Menu
Projetos e Obras
Busca

A cozinha minimalista pode aparecer em ambientes grandes e pequenos e ajuda a ampliar visualmente (Projeto: Portobello S.A.)

Conteúdo Matérias

Cozinha minimalista: inspirações e dicas para apostar no menos é mais

20/10/2021

Entenda o que é uma cozinha minimalista e veja dicas para criar um ambiente funcional, moderno e aconchegante!

Não é de hoje que o minimalismo faz sucesso. Sinônimo de ambientes contemporâneos, o estilo tem atraído cada vez mais a atenção, especialmente a cozinha minimalista.

Em um ambiente como esse, a premissa do “menos é mais” é levada muito a sério. Porém, também é importante conseguir equilibrar os elementos, de modo a ter um espaço aconchegante e bastante funcional. Quer descobrir como ter uma cozinha dessa na sua casa? Siga conosco! 

O que é minimalismo?

O minimalismo vai muito além de um estilo decorativo. Ele é também uma maneira de viver, buscando reduzir os excessos. Essa ideia pode ser levada para qualquer aspecto da sua vida, como consumo, alimentação e, claro, também no décor.

A primeira vez que o termo surgiu foi nos anos 1960, buscando definir uma série de movimentos culturais e artísticos, como o construtivismo, o modernismo e a vanguarda russa.

Nesse contexto, minimalismo era usado para se referir a elaboração de obras de arte com o mínimo possível de recursos. A ideia podia ser incluída em diferentes expressões artísticas como pinturas, esculturas, música etc.

No design, o minimalismo surgiu um pouco mais tarde, em 1980, com a busca pela redução formal e o uso de cores neutras, opondo-se aos movimentos pós-modernos em voga na época.

A intenção era retirar do espaço tudo o que fosse excessivo, assim os projetos passaram a privilegiar as linhas retas e as formas geométricas simples e os ambientes passaram a ser decorados com poucos objetos, com cores neutras e com foco na funcionalidade.

Qual o conceito de uma cozinha minimalista?

Ao contrário do que muitos imaginam, uma cozinha minimalista não é sinônimo de um espaço todo branco e sem graça. Na verdade, o foco deve estar na funcionalidade. Buscar ter apenas o essencial – o que vale tanto para eletrodomésticos e utensílios de cozinha como para itens decorativos.

cozinha minimalista
As cores neutras são marcantes na cozinha minimalista, como este exemplo na bancada com a linha Bianco de Lucca da Portobello (Projeto: Portobello S.A.)

O espaço também deve ser projetado pensando nesse estilo, ou seja, com predominância de linhas retas e formas geométricas mais simples.

Os móveis precisam ocupar o espaço de forma adequada, sem excessos – e o mesmo vale para a escolha das cores e até dos revestimentos. 

Essa é uma cozinha livre, sem objetos pendurados ou “entulhados” sobre a bancada, preservando o espaço de circulação e com boas divisórias, que permitem organizar tudo o que é fundamental, tornando seu dia a dia mais prático.

Como criar uma cozinha minimalista?

A cozinha minimalista é excelente para quem vive em ambientes pequenos e também para quem deseja criar um cômodo funcional e prático. Se esse é o seu estilo, veja as dicas mais importantes que separamos!

1. Cores

As cores claras são a base de uma cozinha minimalista. Isso não significa usar apenas branco, embora ele seja bastante presente em muitos ambientes nesse estilo. Há outras opções interessantes como cinza claro, bege, creme e marfim.

As tonalidades mais claras não aparecem por acaso, afinal elas fazem com que os ambientes pareçam mais iluminados e, consequentemente, mais amplos. Essas cores devem ser usadas em todos os detalhes da sua cozinha minimalista, como pisos, paredes e bancadas.

Para quebrar a monotonia, você pode adicionar alguns detalhes, como alguns azulejos com estampas geométricas ou detalhes em madeira, que conversam super bem com o estilo, trazendo um toque escandinavo.

Também é possível trazer uma pegada mais moderna, com detalhes em tons mais fortes, por exemplo contrapondo o branco com o preto.

2. Iluminação

Outro ponto crucial em uma cozinha minimalista é a iluminação. É fundamental favorecer a iluminação natural, dando destaque às janelas. Além dela, a iluminação artificial também deve ser planejada. Pois, como explicamos, este é um ambiente, acima de tudo, funcional.

cozinha minimalista
A cozinha minimalista exige um bom projeto de iluminação, favorecendo especialmente a luminosidade natural e com destaque para tons claros e neutros (Projeto: Portobello S.A.)

Além da iluminação central, pense também em adicionar spots direcionáveis, luzes de LED nos armários, pendentes, entre outros. 

Esses pontos extras podem aparecer debaixo dos armários, ajudando a iluminar a pia e a bancada, sobre a bancada, dentro de armários e nichos. Também pode estar em pontos específicos, ajudando a valorizar as particularidades do ambiente, como detalhes nos revestimentos ou o design do mobiliário.

3. Mobiliários

A organização é um ponto-chave da cozinha minimalista. E para manter tudo bem organizado, você precisará de armários adequados às suas necessidades e objetos. 

Por isso, os móveis planejados costumam ser os mais usados, mesmo porque eles conseguem otimizar o ambiente, o que é muito importante para espaços pequenos.

De qualquer forma, lembre-se da máxima do estilo “menos é mais”. Aproveite para desapegar de utensílios e objetos que você não usa mais e manter apenas o essencial na sua cozinha.

cozinha minimalista
Preze pelas linhas retas no seu mobiliário. Para ambientes pequenos, prefira móveis, paredes e revestimentos em tonalidades próximas (Projeto: Portobello S.A.)

Os armários podem aparecer na mesma cor dos demais detalhes, criando uma decoração monocromática, ou em tons neutros, porém diferenciados, que ajudam a adicionar contraste.

De qualquer forma, opte por mobiliários com linhas retas e simples, com pegadores modernos e que não adicionem exagero.

Aproveite bem os seus armários e guarde tudo neles. Evite o exagero sobre as bancadas ou itens pendurados que destoam totalmente do estilo.

4. Revestimentos

Há inúmeras opções de revestimentos para cozinha minimalista. E, na verdade, eles são grandes responsáveis por adicionar charme e sofisticação a esse estilo. 

Isso porque, como a cozinha estará com uma base de tons neutros, os revestimentos ajudam a brincar com texturas, trazendo contraste e personalidade.

Os porcelanatos são ótimos aliados, já que são práticos e funcionais, exigindo pouca manutenção – e contam com uma infinidade de opções de design e de usos, como opções para pisos, paredes e bancadas.

cozinha minimalista
Lindos painéis de lastras marmorizadas ajudam a criar um aspecto moderno, sem pesar (Projeto: Portobello S.A.)

Uma boa ideia são os porcelanatos que recriam os mármores, que podem aparecer nas bancadas, na rodabanca e também nos pisos.

Se você deseja adicionar pequenos detalhes contrastantes e que ajudem a favorecer o aconchego, outra boa sugestão são os porcelanatos amadeirados, especialmente em tons de madeira clara, que trazem um toque escandinavo. Eles também podem compor bancadas, pisos e detalhes em paredes.

Para quem deseja uma cozinha minimalista e bem moderna, os porcelanatos que recriam cimentícios, em cores mais claras, são excelentes e muito fáceis de combinar com diferentes elementos, como madeira, mármore, aço, vidro etc.

Se quiser trazer ainda mais charme e sofisticação, fazendo com que sua cozinha pareça mais ampla e moderna, sem que apareça emendas de rejunte, as lastras são a solução mais sustentável e atemporal em projetos de arquitetura.

Elas são porcelanatos de grandíssimos formatos, que trazem uma sensação de superfície contínua e são excelentes para painéis e detalhes incríveis nas paredes ou para criar móveis e bancadas, por exemplo.

O estilo Japandi e o novo minimalismo

O estilo Japandi está em alta e é considerado por muitos como o novo minimalismo. Se você ama referências e novas tendências, com certeza vale a pena apostar nessa escolha para a sua cozinha.

Esse estilo consiste na fusão de outros dois: o escandinavo e o japonês. Assim, os ambientes carregam características inatas de ambos os estilos, como equilíbrio, harmonia e organização japonesa e luminosidade, funcionalidade e aconchego escandinavo.

Ainda que, em um primeiro momento, seja difícil unir os dois mundos tão distintos, o estilo japandi se baseia em dois conceitos fundamentais: Wabi Sabi e Hygge.

Wabi Sabi

Essa é uma filosofia japonesa, na qual a palavra “wabi” está relacionada à simplicidade e rusticidade e a palavra “sabi” à beleza da idade e ao desgaste do tempo. A filosofia, portanto, valoriza a aceitação, a transitoriedade e a beleza da imperfeição.

Hygge

Este é um conceito escandinavo que remete a um estilo de vida próprio dos países nórdicos que valoriza o aconchego e os prazeres simples da vida, como se sentir alegre e confortável dentro de casa.

cozinha minimalista
No estilo Japandi, mesclar elementos em madeira e cores claras ajuda a criar um ambiente minimalista, mas aconchegante (Imagem: Portobello S.A.)

Dicas

Baseando-se nos dois conceitos que vimos, podemos entender que o estilo Japandi relaciona-se muito ao que estamos vivendo nessa época de pandemia e de isolamento, na qual buscamos tornar nossos lares verdadeiros refúgios.

Para adotar esse novo minimalismo na sua cozinha, algumas dicas são importantes:

  • Priorize o uso de materiais naturais, como madeira, bambu, rattan, cerâmica, elementos em terracota ou em metal;
  • Invista em texturas aconchegantes, como os elementos que recriam madeira, palha, cimento etc.;
  • Opte por tonalidades suaves e naturais, como marrom e bege e até cinza e preto em alguns detalhes. O ideal é tentar mesclar as cores vivas e frias do estilo escandinavo com as tonalidades calorosas e naturais do estilo japonês, como os tons mais frios de rosa, azul e verde e detalhes terrosos ou elementos de madeira;
  • Detalhes artesanais também têm destaque, optando por objetos que tenham significado e valor afetivo, mas sem exageros;
  • Invista em detalhes naturais, como vasos de plantas, hortinhas de tempero, bonsais e outros em vasos de cerâmica ou terracota;
  • Evite exageros ou objetos em excesso.

Inspirações de cozinha minimalista com Officina Portobello

Agora ficou mais fácil montar a sua cozinha minimalista, não é mesmo? Seja para o minimalismo clássico ou para o estilo Japandi, a Portobello conta com inúmeras soluções para lhe ajudar.

cozinha minimalista
A Oficcina Portobello conta com inúmeras soluções para sua cozinha minimalista, como a Nordik Table, que traz um toque rústico e escandinavo ao seu projeto (Projeto: Portobello S.A.)

A Officina Portobello transforma superfícies de porcelanato em mobiliários, bancadas, cubas, nichos e outras soluções que aliam tecnologia, design moderno e trabalho artesanal, com produtos de alta qualidade.

Soluções e Linhas

Algumas das soluções da Officina Portobello para transformar sua cozinha minimalista são:

  • Bancadas;
  • Mobiliários;
  • Nichos;
  • Objetos e acessórios.

Todas elas estão dispostas em inúmeras linhas, cheias de personalidade, que recriam diferentes materiais como cimentícios, mármores, amadeirados e muitos outros.

Além disso, a Officina Portobello executa bancadas de cozinha em porcelanato sob medida, com a linha Cucine Componibili (C2). Com essa solução é possível criar também ilhas contemporâenas de cozinha.

Gostou das nossas dicas de cozinha minimalista? Quer aproveitar todo o potencial do porcelanato? Leia sobre a Arte da Porcelanateria e descubra como aproveitar esse revestimento para criar móveis, bancadas e outras ideias específicas para seus projetos!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *