Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Dicas importantes para projetar para atingir o conforto térmico

14/08/2020

Ao planejar uma obra, algo que não pode ser deixado de lado é o conforto térmico. Saiba mais, em nosso artigo!

A quarentena imposta como medida para controle do novo coronavírus tem feito com que as pessoas passem muito mais tempo em casa. Isso tem impactado diretamente no trabalho dos arquitetos, que precisam ficar atentos a essa mudança de comportamento e prestar ainda mais atenção em detalhes, como o conforto térmico.

Mesmo quando a pandemia de Covid-19 for superada e as pessoas retornarem às suas rotinas, muitas atividades seguirão sendo realizadas no lar. As pessoas descobriram o lado bom de ficar em casa e a tecnologia teve um salto impressionante nos últimos meses.

Garantir o conforto térmico nos ambientes se tornou ainda mais importante agora, que é preciso passar mais tempo em casa (Foto: Pexels)

Garantir o conforto térmico nos ambientes se tornou ainda mais importante agora, que é preciso passar mais tempo em casa (Foto: Pexels)

O home office e o ensino híbrido, por exemplo, são tendências que devem continuar sendo adotados, pelo menos em alguns dias da semana, pelas empresas e instituições de ensino. Logo, as pessoas precisam ficar bem acomodadas em suas casas e o conforto térmico é essencial para isso. Siga a leitura e veja como garantir isso em seus projetos!

Entenda o que é o conforto térmico

O conforto térmico é o equilíbrio da temperatura corporal, de modo que as pessoas não sintam muito calor e nem muito frio (Ilustração: Freepik)

O conforto térmico é o equilíbrio da temperatura corporal, de modo que as pessoas não sintam muito calor e nem muito frio (Ilustração: Freepik)

Um dos conceitos mais conhecidos de conforto térmico foi cunhado pelo arquiteto Victor Olgyay, em 1973. Para o profissional, tal condição representa “aquele ponto no qual a pessoa necessita consumir a menor quantidade de energia para se adaptar ao ambiente circunstante”.

Apesar de ser um conceito muito aplicado na arquitetura, é a biologia a ciência que estuda o conforto térmico, portanto. Trata-se de um estado do organismo das pessoas, que precisa se adaptar para ficar em equilíbrio com o meio que o envolve.

Quando estamos em um local muito quente, o nosso organismo precisa fazer um esforço para se refrigerar e passarmos menos calor. O mesmo ocorre em ambientes muito frios, nos quais o nosso corpo tenta estabilizar a temperatura para que fiquemos mais quentes.

O conforto térmico ocorre quando o nosso corpo não necessita fazer nenhum esforço para que possamos nos sentir bem em um ambiente. As edificações podem ser desenvolvidas estrategicamente para que isso se torne mais possível.

Veja 5 dicas para atingir o conforto térmico nos seus projetos

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o conceito de conforto térmico, veja algumas dicas para colocar em prática nos seus projetos! Com certeza elas serão muito úteis para garantir a satisfação dos seus clientes!

1. Faça a implantação da edificação de forma estratégica no terreno

Ao desenvolver a planta das edificações, deve-se pensar no conforto térmico de cada ambiente (Foto: Pexels)

Ao desenvolver a planta das edificações, deve-se pensar no conforto térmico de cada ambiente (Foto: Pexels)

O primeiro passo para garantir o conforto térmico em um projeto é fazer adequadamente a implantação da edificação no terreno. Deve-se observar características como o clima e as características geográficas da região onde a obra será construída.

No hemisfério sul, por exemplo, todas as fachadas que se voltarem para o sul serão menos ensolaradas. Da mesma forma, no inverno, todos os ambientes que ficarem na parte da frente da edificação tendem a ser mais úmidos.

Assim sendo, quando for desenvolver a planta baixa do seu projeto, você precisa organizar os ambientes, de modo que os que necessitam mais de luz fiquem voltados para o norte.

2. Faça aberturas que garantam a incidência do Sol e a entrada de vento

Portas e janelas em locais estratégicos contribuem para o conforto térmico (Projeto: Leonardo Maia)

Portas e janelas em locais estratégicos contribuem para o conforto térmico (Projeto: Leonardo Maia)

Para aproveitar o calor natural e garantir que a casa fique mais quentinha no inverno e bem ventilada no verão, fazer aberturas é importante. As janelas, venezianas, portas de correr e outras possibilidades de passagem para os ambientes externos devem ser inseridas no projeto de forma estratégica.

A iluminação zenital também é uma boa prática a ser desenvolvida nesse sentido, tendo em vista que o calor do Sol é melhor aproveitado nos ambientes, quando esse recurso é utilizado em um projeto.

3. Utilize plantas na decoração de interiores

As plantas refrescam os ambientes, deixando-os mais confortáveis (Projeto: Portobello S.A.)

As plantas refrescam os ambientes, deixando-os mais confortáveis (Projeto: Portobello S.A.)

Ao decorar os ambientes internos, apostar no uso de plantas é interessante para  que se tenha mais conforto térmico. Isso porque elas ajudam a umidificar o local e resfriar as temperaturas.

De tal maneira, as plantas dentro de casa contribuem para que os ambientes sejam mais confortáveis, até mesmo nos dias mais quentes do verão. Que tal investir no Design Biofílico? Além disso, é claro, as plantas elas servem como lindos objetos decorativos e trazem a natureza para perto de você!

4. Dê preferência para telhas cerâmicas e metálicas no telhado

Telhas de cerâmica ou metálicas ajudam a deixar os ambientes mais confortáveis (Projeto: Marcia Meccia)

Telhas de cerâmica ou metálicas ajudam a deixar os ambientes mais confortáveis (Projeto: Marcia Meccia)

O tipo de material escolhido para o telhado contribui muito com o conforto térmico. Entre os mais recomendados estão as telhas cerâmicas e metálicas. No primeiro caso, no entanto, é preciso prestar atenção na inclinação e também fazer uso de um forro com isolamento, que pode ser de rocha ou de lã de vidro.

Já no caso das telhas metálicas, recomenda-se já comprar os modelos que têm isolantes térmicos nas camadas inferiores. Assim, a manutenção da temperatura se torna mais eficiente nos ambientes.

5. Revista os pisos e paredes com porcelanato

O revestimento do piso e das paredes com porcelanato deixa os ambientes mais confortáveis (Projeto: Keila Riccio)

O revestimento do piso e das paredes com porcelanato deixa os ambientes mais confortáveis (Projeto: Keila Riccio)

O porcelanato é um material que não retém calor, logo ele contribui para que os ambientes se mantenham menos aquecidos. Em regiões muito quentes, portanto, o uso desse revestimento é muito interessante  para que os cômodos fiquem mais frescos e agradáveis.

Além disso, existem porcelanatos dos mais diversos tipos e formatos, como as lastras, que são peças gigantes. Com esse revestimento podem ser cobertas as paredes e o piso, possibilitando um maior conforto térmico.

Se você colocar as nossas dicas em prática nos seus projetos, com toda certeza terá muito êxito, no que se refere ao conforto térmico dos ambientes. São nesses detalhes que moram o sucesso de uma obra! Por isso, planeje tudo com muita cautela.

Gostou deste conteúdo e quer mais dicas interessantes para os seus  projetos? Então leia agora o nosso artigo que mostra alguns dos acessórios para parede Portobello, que unem elegância, sofisticação e qualidade para as suas obras.


Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *