Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Concreto aparente: quando e como usar em projetos de arquitetura?

15/12/2017

Quer saber como aplicar o concreto aparente nos projetos atuais? Confira o post para entender mais sobre o material!

Acompanhar as novas tendências da arquitetura deve ser um hábito para qualquer arquiteto e de interiores. Traçar novas inspirações, construir novos estilos e propor novas aplicações para materiais triviais são só algumas das atuações desses profissionais.

Quando pensamos em concreto, cimento e outros materiais de construção, certamente temos a ideia de que são recursos utilizados na parte construtiva, setor que não tem todo o glamour e apreço estético.

Só que tanto o cimento queimado quanto o concreto aparente são belos recursos, que podem ser usados para trazer charme, aconchego, elegância e harmonia para os mais diversos espaços.

post a seguir é dedicado ao concreto aparente: vamos abordar as principais características estéticas e técnicas, qual é a diferença entre ele e o cimento queimado e, no final, selecionamos as melhores dicas para aplicar a tendência em seus projetos. Confira!

O que é e como surgiu?

Linha Le Corbusier da Portobello – Materiais inovadores em grês porcelânico para arquitetura

Em poucas palavras, conseguimos estabelecer que a ideia do concreto aparente é deixar à vista o concreto componente da estrutura das construções. Abdicando dos revestimentos e materiais de acabamento em algumas partes do ambiente, o resultado estético é incrível e a ideia não surgiu por agora.

A combinação homogênea do cimento, da areia (ou outros agregados miúdos), da brita e da água garante um material plástico e que ganha resistência conforme seu processo de endurecimento, e que pode ser aplicado para fins de sustentação.

Tal mistura teve desenvolvimento nos tempos romanos, em que eram usados materiais de construção semelhantes ao concreto, substituindo o uso de pedras e madeira como bases da alvenaria. Entretanto, foi só a partir do século XIX que o concreto, como o que nós conhecemos hoje, foi desenvolvido, para bases ainda mais sólidas, econômicas e com melhor desempenho.

Apesar de o concreto ter se tornado o material construtivo mais usado do mundo depois da década de 1940, ele foi a principal marca do movimento modernista, iniciado bem no começo do século XX. O arquiteto Le Corbusier, sem dúvidas, foi um dos primeiros a considerar mais do que material de construção e dar valor ao concreto.

O concreto foi deixado de lado por algumas décadas, retornando com a arquitetura Brutalista, que abusou do concreto em projetos por todo o mundo. Apesar do nome, o estilo em nada exprime aspectos “brutais”, e sim características urbanas marcantes, com a aplicação de materiais mais baratos, simples e resistentes.

Voltando como tendência apenas nos anos 2000, hoje, o concreto e seus semelhantes são aplicados em diversos espaços, urbanos ou rurais, e tornaram-se elementos estéticos e de decoração.

Características decorativas

O concreto, elementarmente, não teria apelo decorativo e deveria ser coberto por outros materiais para conferir acabamento e requinte.

Entretanto, como sinônimo de resistência, versatilidade e modernidade, o cinza do concreto tem tudo a ver com ambientes urbanos e modernos, podendo ser aplicado em paredes inteiras, pisos, colunas, lajes, fachadas, entre outras tantas opções.

A sobriedade dos tons acinzentados é só um dos detalhes que garantem charme. Junto da rusticidade, do minimalismo e da singularidade, o concreto aparente é um dos traços mais usados para trazer descontração, aspectos fabris e neutralidade.

Concreto aparente X Cimento queimado

É importante lembrar que o concreto aparente não é o mesmo que o cimento queimado, apesar de se aproximarem tanto nas características visuais.

O cimento queimado é, na verdade, um revestimento, feito com uma argamassa especial e com um visual mais polido e brilhante e menos grosseiro, ou seja, uma técnica decorativa. Enquanto isso, o concreto aparente é uma técnica construtiva, com direito a todas as imperfeições durante o processo de colocação nas formas e de endurecimento.

Onde aplicá-lo?

Linha Artsy da Portobello – Produto autoral, de personalidade arrojada, e que atende as demandas funcionais e conceituais dos projetos contemporâneos

Nos moldes da arquitetura contemporânea, o concreto aparente pode ser aplicado em qualquer estilo, tendo espaço para fazer parte de projetos residenciais ou corporativos, e ainda nos ambientes internos e externos. As únicas limitações são as formas de aplicação e a manutenção.

Em ambientes internos domésticos, o concreto pode aparecer, principalmente, em paredes e forros para efeitos de amplitude, trazendo também diferenciação e elegância para o projeto. A decoração é a solução para qualquer problema em relação às características mais grosseiras e inacabadas do concreto. Apostando em uma decoração personalizada e com mobiliário de qualidade, é possível transformar as sensações transmitidas.

Já em ambientes corporativos e comerciais, o concreto aparente também pode surgir como coadjuvante, sendo muito aceito em pisos e paredes para deixar o ambiente mais industrial. Nesse caso, a decoração também é recurso marcante para adequar ao negócio e deixar a cara da empresa, trazendo conforto e comodidade para os colaboradores e visitantes.

Por fim, em áreas externas, esse material pede um pouco mais de atenção, considerando que nem sempre é fácil propor traços que combinem com a estética e que não remetam a construções inacabadas ou descuidadas.

Para esses projetos, o mais indicado é apostar nos traços mais modernos, retos e minimalistas, conferindo, assim, características cruas e sofisticadas.

Áreas úmidas e molhadas, como banheiros, são espaços que também podem contar com essas aplicações, desde que o cuidado seja dobrado. É bom evitar produtos químicos, xampus e sabonetes, além de aspectos de segurança, tendo em vista que o piso é mais escorregadio.

Por fim, o concreto pode ser utilizado para compor o ambiente de forma mais discreta e notável. Aplicados em colunas, escadas e móveis, como aparadores e bancadas, são oportunidades mais charmosas e que se misturam a qualquer estilo.

3 ideias práticas

Linha Nord da Portobello – revisita o percurso essencial do minimalismo, e apresenta uma nova superfície de concreto e um novo ladrilho com mini estampas gráficas

1. Alternativas pós-construção

Como já citamos, o concreto aparente é um tipo construtivo e que deve ser pensado antes da construção da edificação e do espaço.

Para aplicações em espaços já prontos, as melhores alternativas são aplicar revestimentos que reproduzem a estética do concreto. Quando o assunto é parede, piso e fachada, com certeza, os porcelanatos são as melhores opções pela facilidade de aplicação e acessibilidade, além de serem fáceis de encontrar.

linha Brasília da Portobello é inspirada nas superfícies de concreto aparente desenhadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer e remonta com precisão os detalhes rústicos e modernos. Os revestimentos da linha podem ser encontrados em diversos formatos e dimensões para facilitar a aplicação em qualquer projeto.

Além disso, a linha Le Corbusier é novidade e propõe trazer para os porcelanatos as cores neutras e naturais que remetem à obra do arquiteto. A escolha especial dos pigmentos das peças foi pensada para exprimir os tons acinzentados e também os tons vibrantes da obra do suíço, como o verde, o vermelho, o amarelo e o preto.

2. Escolha dos tons da decoração

Na hora de pensar a composição dos ambientes internos, principalmente, a dica é garantir que o espaço tenha vida e que o tom de cinza não conquiste todo o espaço, deixando-o monótono e pouco pessoal.

Com investimento em uma paleta de cores vivas e atraentes, o ambiente contempla a estética fascinante sem deixar de ser moderno.

É muito comum apostar em tons como o branco, o bege, o marrom e o preto, tons mais sóbrios que completam o cinza, só que outras tonalidades mais vivas, como o azul, o verde, o vermelho e o amarelo, quando bem aplicadas, são ótimas para a valorização do ambiente. As cores também podem ser trabalhadas em objetos metalizados, laqueados, texturizados e com acabamentos trabalhados, como os objetos rústicos e desgastados.

Tente também apostar em tons da moda, como os tons pastel, que estão em alta há algum tempo. Esses tons conseguem trazer maior delicadeza e leveza para a decoração, além de transmitirem calma e sofisticação.

3. Invista em objetos e acabamentos ricos

Linha Silos da Portobello – uma releitura do estilo industrial, inspirando-se especialmente na fundação Armani Silos em Milão

A dica final é investir em bons móveis e em acabamentos de qualidade para equilibrar o lado rústico do concreto aparente. Aproveite a versatilidade do material para compor espaços de estilos variados sem perder o charme.

A lista dos materiais que combinam com a estética do concreto aparente é enorme. Vale a pena escolher materiais como vidro, madeiraobjetos de ferro, objetos de cobre, pedras nobres e materiais que as reproduzem, couro, entre muitos outros.

E aí? O que achou do post? Entre em contato com a gente para tirar qualquer dúvida e conhecer mais sobre nossos produtos!

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *