Menu
Projetos e Obras
Busca
Cidades verdes: Central Park, em Nova York

Conteúdo Matérias

7 cidades verdes ao redor do mundo para você conhecer e se inspirar

14/08/2019

Cidades verdes são aquelas que se planejam e agem conforme o conceito de sustentabilidade. Quer saber mais sobre o tema e ver alguns exemplos? É só ler agora mesmo nosso artigo sobre o tema!

O conceito de sustentabilidade está em alta em diversas campanhas, seja nas de marketing ou nas de conscientização. Com isso, as aplicações de ideias com essa vertente vêm se espalhando em diversos setores, incluindo o da engenharia civil e arquitetura, o que deu surgimento às chamadas “cidades verdes”.

Para entender melhor o assunto é só ler nosso post até o final. Nele, explicaremos melhor o significado desses termos, além de apresentar 7 cidades nesses moldes. Então, vamos lá?

Cidades verdes e sustentabilidade

Cidades verdes: Árvore no meio de um prédio residencial

O primeiro passo para entender o que, de fato, são cidades verdes, é compreender o que é sustentabilidade. Em geral, esse termo é diretamente relacionado com meio ambiente, o que é um erro. Na realidade, ele possui outros dois pilares, que é o desenvolvimento econômico e o social.

Na prática isso significa ações para que o desenvolvimento econômico seja feito de maneira que o lado social também evolua, respeitando o lado ecológico, que faz surgir a ideia da natureza — relacionado com o verde. Assim, qualquer tipo de empreendimento que seja sustentável pode receber essa nomenclatura.

Assim, as cidades verdes são aquelas em que o planejamento urbano é feito com base na sustentabilidade, promovendo qualidade de vida a sua população. Elas buscam a autossuficiência, redução da poluição, construções sustentáveis, leis ambientais rígidas, tudo isso aliado ao acesso à educação e à saúde, além de desenvolvimento econômico.

Essa combinação com práticas efetivas tem dado ótimos resultados. Cidades assim mostram menor taxa de obesidade, maior expectativa de vida, diminuição da violência, maior taxa de reciclagem, uso de energias limpas e aumento do PIB. Conheça, agora, 7 cidades verdes abaixo.

1. Frankfurt — Alemanha

cidades verdes: Vista de árvores na floresta

A quinta maior cidade da Alemanha é um excelente exemplo de como economia e meio ambiente podem andar lado a lado, para promover um local com alta qualidade de vida. Apesar de ser um dos maiores centros financeiros do mundo e ser extremamente urbanizada, é a 8ª cidade mais arborizada do mundo. Frankfurt também possui diversos planos já em ação para a redução de gastos energéticos, além de ter se comprometido a reduzir o nível de emissão de carbono em 10% por ano e ter 100% de energia renovável até 2050.

2. Amsterdã — Holanda

A capital da Holanda é conhecida por sua marcante arquitetura e é um grande ponto turístico. O investimento para a sustentabilidade é dado por diversos segmentos, mas, sem dúvidas, o mais marcante é a redução da poluição por meio da mobilidade. Existe um grande incentivo do uso de transporte público com veículos com menor emissão de gases e o local se tornou largamente conhecido pela criação de ciclovias e as bicicletas se tornaram um símbolo.

3. Copenhagen — Dinamarca

Cidades verdes: Piedmont Park na cidade de Atlanta, na Georgia

A Copenhagen é uma das maiores referências, quando tratamos do assunto cidades verdes. E não é à toa, já que suas ações para a melhoria dos aspectos sustentáveis são amplas e surpreendentes.

Para além de práticas mais corriqueiras, como o estímulo do uso de bicicletas como meio de transporte, tem-se também a diminuição da utilização de agrotóxicos, chegando a quase 70% o número de alimentos orgânicos servidos. A água entregue aos habitantes não contém cloro e criaram-se os pocket parks, que são pequenos parques criados a partir do reaproveitamento de locais públicos pouco utilizados.

4. Adelaide — Austrália

Adelaide tem mostrado grande compromisso e resultados naquilo que se propõe. Ela diminuiu em 19% sua emissão de carbono, em um período de 6 anos. Eles adaptaram o sistema de ar-condicionado do estado, mudaram a iluminação para lâmpadas LED, utilizam carros movidos a energia solar e possuem grandes áreas arborizadas.

5. São Francisco — Estados Unidos

Cidades verdes: Prédio com vegetação aparente em Milão, na Itália

São Francisco sempre foi conhecida pelo seu progressismo e nas questões sustentáveis ela mantêm esse padrão. As atividades sustentáveis são variadas, desde energia até uso de terras. Porém, a que mais chama atenção é a gestão de resíduos.

Um dos grandes problemas das cidades são os aterros sanitários, que acabam por contaminar solo e água. Pensando nisso, São Francisco diminuiu em 85% os resíduos encaminhados para os aterros.

A meta é chegar a 0, para isso, diversas medidas foram implantadas. O primeiro ponto, obviamente, é a redução da geração de rejeitos. Então, investe-se em reciclagem e, para aqueles resíduos que não servem para esse processo, faz-se o tratamento adequado e, para o restante, dá-se o encaminhamento menos agressivo.

6. Vancouver — Canadá

Cidades verdes: Central Park com muitas árvores no meio de Manhattan

Vancouver tem um objetivo ambicioso: se tornar a cidade mais sustentável do mundo até 2020. Entre as ações, temos transporte verde, criação de áreas verdes, zero resíduos e um ponto que merece destaque: edifícios verdes.

A construção civil é um dos segmentos industriais que mais geram prejuízos ao meio ambiente, seja na execução, por meio de resíduos, seja por meio da manutenção das obras. Por isso, o direcionamento da área é voltar os olhos para a visão sustentável. Não somente pelo lado ecológico, mas também pela economia. Recursos como tetos fotovoltaicos, telhados verdes e reaproveitamento de água trazem menores gastos para o proprietário, compensando o investimento inicial.

7. Curitiba — Brasil

Curitiba nos mostra que cidades verdes não estão distantes da realidade brasileira, pelo contrário, já fazem parte dela. Parques, bosques e outras áreas verdes trouxeram o título de melhor qualidade do ar do país, segundo a Organização Mundial da Saúde.

A capital também investiu em educação, qualidade de vida e infraestrutura. Com isso, se tornou um dos melhores locais para se investir, de toda a América Latina.

As cidades verdes demandam planejamento, boa gestão e recursos. Mas esse gasto deve ser visto como um investimento, com retorno a médio prazo. Elas podem ser enxergadas como a vista macro para o micro: os projetos de construção civil seguem os mesmos parâmetros. Para além da qualidade de vida que é melhorada, a economia é garantida e retorna para o investidor. O futuro demanda mudanças firmes, sem abrir mão do desenvolvimento alcançado e esses exemplos mostram que esses ideais são mais que possíveis: já são a realidade.

Nosso texto sobre as cidades verdes, suas ações e planejamentos, trouxe informações novas e interessantes? Então, compartilhe-o em suas redes sociais, para que seus amigos também possam ficar por dentro do assunto!

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *