Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Inspire-se no azul e branco das casas gregas em seus projetos

16/05/2018

Quando pensamos em arquitetura grega, logo vêm à mente as aldeias brancas, localizadas em falésias vulcânicas que se estendem pelo Mar Egeu, não é mesmo? Pois bem, para inspirar seus projetos nessa arquitetura mediterrânea, é preciso conhecer um pouco mais das matérias-primas utilizadas pelos gregos em suas construções antes de adaptá-las aos lares modernos.

Já pensou em se inspirar na arquitetura grega litorânea e agregar as características das construções da Grécia nos seus projetos? Um bom começo é você se lembrar das imagens que aparecem em filmes como “Mamma Mia!” e “Antes da meia-noite”: casinhas caiadas de branco de aspecto quadrado, com telhado, portas e janelas azuis brilhantes quase à beira-mar.

Mas, antes de tudo, é preciso conhecer um pouco mais sobre a Grécia, bem como a história da sua arquitetura. Você pode pensar, por exemplo, que a combinação entre azul e branco — cores predominantes nas casas gregas — tem a ver com o sentimento de patriotismo, já que a bandeira grega é composta por essas tonalidades. Contudo, essa predominância se deve a outros motivos.

Em sua maioria, as casas gregas foram construídas com pedras vulcânicas escuras, já que não havia madeira suficiente disponível para o uso. Essas pedras são, inclusive, isolantes para os dias quentes, comuns em vários meses do ano na região mediterrânea.

Além disso, as pinturas azuis têm a ver com o clima local, contribuindo para amenizar a temperatura ambiente. A tinta na tonalidade azul era a mais comum e barata nas ilhas gregas, por isso a predominância.

A cal também era muito usada nas construções, já que era bem barata no início do século XX. Esse desinfetante foi bastante utilizado para limitar o contágio da cólera, que assolou as ilhas gregas. A cal era praticamente o único produto usado para desinfecção, além de ser muito eficaz.

Foi por volta de 1976, com o governo militar no poder do país, que as outras cores deixaram definitivamente de ser usadas nas construções gregas. O governo mandou repintar as residências que não fossem azuis e brancas, para mostrar a unificação do país e o apoio político ao seu regime.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a história da arquitetura grega, continue acompanhando nosso conteúdo e inspire-se nessas particularidades para projetar ambientes clean e ricos em detalhes, capazes de transmitir tranquilidade para qualquer visitante.

Utilize o azul e o branco de forma predominante

Ao se espelhar na arquitetura grega, é essencial o uso das cores azul e branco. Fachadas brancas e portas e janelas em azul são particularidades dessa vertente. Elas também remetem a um estilo mais colonial. Para isso, você deve usar azulejos nesses tons e o mármore das montanhas do norte da Grécia com fundos brancos e tons de avelã e cinza-claro.

Distribua flores de tons variados pela construção

Cabe também o uso de flores nas varandas, nas janelas e no exterior das casas. As buganvílias são muito comuns na Grécia: uma ótima dica para quem quer dar um toque de natureza ao local.

Além disso, o uso das flores ajuda a quebrar um pouco do ambiente duocromático. Se o cliente, dono do projeto, se cansar da paisagem no azul e branco, é possível incrementar o espaço com flores para dar um traço de cor à arquitetura grega.

Os gregos da antiguidade preferiam usar as flores para adorno, enquanto os egípcios as usavam em recipientes e vasos. As flores brancas eram as preferidas e, entre os tipos mais comuns, estavam também as rosas, lírios, violetas, jacintos, as folhas de uva e até mesmo as frutas.

Invista em casas com formato quadrado e pequeno

Um dos lugares de maior destaque na Grécia é a Little Venice, em Mykonos. O local, conhecido por turistas de todo o mundo, é marcado pela arquitetura de casas com formatos quadrados e pequenos e pela coloração branquíssima.

Mykonos significa “ilha branca” e é uma das mais procuradas pelos turistas no arquipélago grego. Ficou mundialmente famosa depois que Jackie Onassis (esposa do ex-presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy) visitou a ilha, se encantou e inaugurou um jet-set internacional.

Na entrada da “Pequena Veneza” estão os cinco moinhos de vento que foram construídos no século XVI. Além das casas em formatos quadrados e pequenos, principalmente as localizadas próximas a litorais, os moinhos também podem servir de inspiração para o seu projeto arquitetônico.

Vale destacar que a cultura e a escultura gregas assumiram diversos traços ao longo da história, sendo que a tendência na arquitetura sempre foi a busca pela perfeita harmonia a partir da simetria e do equilíbrio. Os gregos prezam a simetria entre as entradas e os fundos das casas, além de proporcionalidade e escala — características marcantes nas construções.

Opte por porcelanatos para um acabamento de qualidade

Além de serem caiadas, tradicionalmente as paredes das casas gregas eram feitas de argila e barro. Mas o uso desses materiais não é interessante em uma construção de alto padrão.

Assim, quem quer se inspirar na arquitetura grega deve optar por porcelanatos azuis e brancos para reproduzir o visual sem prejudicar a qualidade do projeto.

As pastilhas com textura tridimensional para paredes internas e externas em cores neutras são uma ótima alternativa para quem está em busca de um visual monocromático.

Procure um estilo de decoração minimalista para finalizar

A simplicidade da arquitetura mediterrânea também deve ser levada em conta em seus projetos para acentuar o clima de tranquilidade. O minimalismo está diretamente relacionado a certas particularidades da arquitetura grega — como as paredes brancas, o mínimo de objetos decorativos e as proporções exatas em relação ao tamanho dos espaços.

Para a construção de casas gregas, é recomendado usar favos de cores que criam superfícies inspiradas na natureza mediterrânea e linhas de pastilhas metalizadas, trazendo efeitos minimalistas aos ambientes.

Gostou das nossas dicas sobre a arquitetura grega? Acha que esse estilo pode ser aplicado nos seus projetos e ajudar na criação de casas marcantes e inesquecíveis? Se você curtiu essas ideias, compartilhe o conteúdo nas suas redes sociais para inspirar outros arquitetos!

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graça says:

    Além das casas quadradas,a cor de telhados e aberturas me encantam junto com o branco e o colorido das flores, em destaque o bonghavile!

  • Regina Paim says:

    Sou apaixonada pela Grécia. A sua arquitura me encanta muito. Já está fazendo parte da minha vida. Estou reformando o quintal da minha casa no estilo grego, paredes brancas, decoração nas paredes com janelas antigas pintadas de azul, bancos, enfeites e vasos com bougainville bem coloridos, mas gostaria de fazer o piso igual as calçadas de Mykonos, conforme a foto acima. Gostaria de saber como é feita essa textura. Desde já agradeço.

    • Portobello says:

      Olá, Regina!

      Que legal sobre seu novo projeto. O que sugerimos é usar os porcelanatos da Linha Ipanema, remete muito às pedras usadas no piso. Conheça aqui.

      Você pode falar com nossos consultores de lojas para tirar as dúvidas da aplicação do porcelanato que reproduz essa pedra. Os contatos estão aqui.

      Grande abraço,
      Equipe Archtrends Portobello