Menu
Projetos e Obras
Busca

CASACOR Brasília reúne ambientes de aconchego (CASACOR BSB / Projeto: Traama Arquitetura / Foto: Felipe Araújo)

Portobello Matérias

CASACOR Brasília: um passeio acolhedor pelo natural e orgânico

06/12/2021

Portobello está presente em 14 ambientes inspiradores que apostam na sensação de aconchego e bem-estar.

A Casa Original é o tema da 29ª edição da CASACOR. Neste ano, o retorno ao tradicional formato chega acompanhado de reflexões, com ambientes voltados às memórias, à simplicidade e ao conforto. Um estado natural após tudo que aconteceu desde o início da pandemia da Covid-19. E é assim na edição de Brasília.

A mostra, aberta ao público até o dia 12 de dezembro, volta para o espaço na 904 Sul, o mesmo das edições de 2010 e 2011. O local, com 7.200 m², traz 37 ambientes, em uma visitação com percurso definido e duração de até 2h30, garantindo segurança e respeito aos protocolos sanitários.

Nada que afete a experiência. Pelo contrário, em um caminho definido, os espaços te convidam a refletir e sentir-se acolhido desde o primeiro instante na CASACOR Brasília e seus 14 ambientes com produtos Portobello. 

Galeria dos Heróis Invisíveis BRB

Mais do que um ambiente em si, a proposta do casal Eduardo e Lilian Sainz, da Sainz Arquitetura, era propor uma instalação de arte que permitisse olhar para o futuro e para o presente. O espaço marca a entrada da CASACOR Brasília e serve como um tributo às pessoas que, de alguma maneira, ajudaram a capital federal durante a pandemia. Profissionais da saúde, motoristas de ônibus, heróis essenciais que, por vezes, foram esquecidos, ganharam um retrato em preto e branco feito pelo fotógrafo Breno Esaki.

Ao longo do percurso, o piso em Pietra Lombarda Grigio traz a ideia orgânica, mineral, combinada com os andaimes que sustentam as fotos. “Esse é um espaço com poucos elementos, mas os que têm são muito fortes, com esse vínculo à arte. Não é um espaço de decoração, de tendência. Esse é um espaço autoral, um sentimento particular, íntimo, que gostaríamos que todos vissem. Todos têm vínculo, conhecem alguém, perderam alguém durante a pandemia”, conta Eduardo. 

A recepção e a bilheteria da CASACOR marcam um outro espaço desenhado pelo casal. Uma caixa iluminada, com um balcão decorado com o Neotropical Black Mix, produto da Portobello em parceria com Oskar Metsavaht. “É um percurso de sensibilidade, com os andaimes marcando a reconstrução e um olhar para a frente também, como se fosse uma luz no fim do túnel”, completa Eduardo. 

casacor brasília
Espaço na abertura da mostra traz reflexões (CASACOR BSB 2021 / Projeto: Sainz Arquitetura / Foto: Felipe Araújo)

Casa Breton

A casa de campo sob novo olhar. Essa é a proposta do arquiteto Thales Zago para o ambiente de 300m², que mistura elegância e conforto. O espaço é guiado pelo piso Bleu de Savoie, que, com as paredes em pedras e o uso de madeiras, criam o ar orgânico. Os móveis, com assinaturas de grandes designers e arquitetos, ajudam a compor o projeto, repleto de beleza e aconchego.

casacor brasília
Madeira com o piso Bleu de Savoie passam o ar orgânico ao ambiente (CASACOR BSB 2021 / Projeto: Thales Zago / Foto: Felipe Araújo)

Espaço Gourmet

casacor brasília
Espaço foi pensado para reunir familiares e amigos (CASACOR BSB 2021 / Projeto: Maria Araújo / Foto: Felipe Araújo)

Estreante na CASACOR, Maria Araújo pensou em um ambiente de socialização. Amigos e familiares, um contato essencial que precisou ser repensado desde o início da pandemia. Por isso, o aconchego, mas de uma maneira descontraída, era fundamental, bem como a naturalidade dos materiais escolhidos, como o Kit Janeiro Off White no chão, e o Posto 10 nas bancadas, que garantem os formatos e texturas mais orgânicos.

Cadeira Paulistano, de Paulo Mendes da Rocha, compõe o Espaço Gourmet (CASACOR BSB 2021 / Projeto: Maria Araújo / Foto: Felipe Araújo)

“Pensando no essencial, começamos a imaginar os materiais dessa maneira. E quando a Portobello veio com esse piso do Oskar Metsavaht, sabíamos que era esse. As pessoas chegam aqui e perguntam se é pedra, porque não tem o toque de porcelanato”, diz a arquiteta. 

Os padrões monocromáticos de cinza e de madeira são quebrados pelo verde das plantas, da adega e por móveis de destaque, como a cadeira Paulistana, de Paulo Mendes da Rocha, e a poltrona Jangada, de Jean Gillon.

Ninho

Aproveitar os momentos desconectados é a proposta do Ninho (CASACOR BSB 2021 / Projeto: Studio Tivi / Foto: Felipe Araújo)

A arquiteta Vivi Lopa, do Studio Tivi, trouxe o refúgio até para o nome do ambiente. O quarto, de 71m² é o lugar para aproveitar os momentos desconectados. Uma área de estar, cama, e uma área de relaxamento, em integração com a natureza, além de uma pequena copa com pia.  A reprodução em concreto do Dansk – incluindo as texturas do Dansk Bubble em uma parede – conversa com as cores do ambiente. Sejam os tons de marrom ou de verde, das plantas e do Gouache Foret, colocado na área de meditação.

Casa das Bonecas

casacor brasília
Revestimentos demarcam os espaços do quarto infantil (CASACOR BSB 2021 / Projeto: Vivia Maia / Foto: Felipe Araújo)

As cores marcam o espaço dedicado às trigêmeas Mocellin, Betina, Helena e Angelina, pequenas influencers de Brasília, que com 1 ano e 8 meses somam mais de 110 mil seguidores nas redes sociais. O local, criado por Vivian Maia, traz o lúdico em um ambiente integrado, mas com a segmentação visual das cores da linha Terralma, que compõem cinco áreas: o hall, a área de brincar, a de dormir e a de banho.

“Quando eu fui escolher o espaço, eu pensei inicialmente um loft, mas quando vi o espaço da criança, me vieram as trigêmeas na cabeça, como forma de homenagear. Quando veio a escolha de revestimentos e conheci a linha Terralma, foi o casamento perfeito. Era tudo que eu sonhava, imaginava, e consegui com a paginação”, explica Vivian. 

Quarto brinca com as cores da Linha Terralma (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Vivia Maia / Foto: Felipe Araújo)

Os tijolinhos em diferentes tons terrosos cumprem exatamente o que foram pensados para cada espaço no ambiente: aquecem, estimulam e relaxam. “Esse projeto sairá da CASACOR para a casa das trigêmeas, tudo a ver com elas”, finaliza a designer de interiores.

Espaço Casa Blanca

Contemporâneo com toques de clássico: Espaço Casa Blanca traz outra proposta (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Raphaell Cruz / Foto: Felipe Araújo)

O neoclassicismo é a grande marca do trabalho do designer de interiores Raphaell Cruz. Na CASACOR Brasília, um ambiente focado na sofisticação, imponência, luxo e elegância. Um contraponto ao que é apresentado na mostra de uma maneira geral. Tudo pensado. “A ideia era trazer um outro padrão de ambiente. Meus projetos são clássicos, mas não over”, relata o profissional.

O espaço de 90m² traz muitos tons de verde, pedras e metais. Por isso, a escolha do porcelanato Travertino Navona Bianco, garantindo a atemporalidade do ambiente. “O mobiliário 90% é contemporâneo, o que eu trago do clássico são pequenos pontos, como arandelas, adornos, para vender essa ideia de luxo. Tenho recebido um feedback muito positivo com a riqueza de detalhes”, acrescenta. 

Loft Refúgio Urbano

Conforto é a palavra-chave do Loft Refúgio Urbano (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Daniele Franco / Foto: Felipe Araújo)

Outra estreante na CASACOR, Daniele Franco deixou os 180m² do ambiente muito acolhedores. Com revestimentos marmorizados, como o Oro Bianco, e reproduções de concreto, como o Dansk Cement, a profissional criou ambientes elegantes, mantendo o aspecto natural, sempre acompanhado de bastante vegetação. 

Refúgio Ori

Revestimento Chelsea Off White é um dos destaques do ambiente (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Traama Arquitetura / Foto: Felipe Araújo)

O espaço pensado por Ana Luiza Veloso e Amanda Saback é uma utopia do que as profissionais da Traama Arquitetura pensaram como ideal para a sensação de relaxamento. Monocromático, o ambiente trabalha o minimalismo e o conforto. 

“Queríamos o natural e o artesanal. De um lado temos as lastras do Dansk Cement White, e do outro o Chelsea Off White em uma paginação diferente, que conta uma narrativa. Esse tijolinho é uma das coisas mais lembradas, acho que de 100 perguntas, 90 são sobre esse revestimento”, conta Amanda.

Os tons, que remetem à argila e ao pó, são quebrados pelas cores de telas e peças de arte. “Queríamos uma coisa extremamente clara e a ideia foi trazer um pouco da arquitetura vernacular. Para trazer cor, temos telas de artistas da cidade, com linguagem do street art, mas na paleta do nosso ambiente”, complementa Ana Luiza.

Tons do Refúgio Ori remetem à argila e ao pó (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Traama Arquitetura / Foto: Felipe Araújo)

Canto do Tempo e Alento

casacor brasília
Casa dos avós inspirou a criação do Canto do Tempo e Alento (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Ângela Cambraia / Foto: Felipe Araújo)

A Casa Original, tema da CASACOR neste ano, é um resgate à memória dos avós de Ângela Cambraia. No ambiente da arquiteta, o exercício de passado e presente se misturam em uma releitura. “Pensei no bem-estar, no cuidado com a cor, com a escolha de materiais que convidassem ao retorno e à vontade de estar aqui, por isso o alento, a vontade de se sentir bem, de ficar”, fala.

Materiais escolhidos são como um convite ao retorno e ao bem-estar (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Ângela Cambraia / Foto: Felipe Araújo)

Os ambientes se fundem no espaço, seja para tomar um vinho sob uma iluminação mais sóbria, como para um convite às refeições na cozinha. Os revestimentos também brincam com o espaço de tempo, como o Gouache Graine, ou o piso preto e branco sutil, que alterna o Horizontes Santorini com o Horizontes New York. “Busquei a sensação de identificação, você lembra de espaços que viveu. Trouxe peças de acervo pessoal, de avós, isso que dá identidade. Parece que você está em uma casa real”.

Minha Casa

Reprodução de pedra no chão com o revestimento Berliner Weiss une os estilos do ambiente (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Larissa Dias / Foto: Felipe Araújo)

Em 280m², a arquiteta Larissa Dias traz seu gosto, preferências e escolhas para a 12ª participação na CASACOR. A reprodução de pedra do revestimento Berliner Weiss faz a união do moderno com o natural, sempre priorizando o aconchego. Um destaque é o mobiliário, com grandes nomes do design, como Lina Bo Bardi.

Casa de Aromas

Peças e vegetação reforçam a sensação de natureza (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Entrequadra Arquitetos / Foto: Felipe Araújo)

O olfato traduzido em visão é um bom resumo do espaço da Entrequadra Arquitetos. O espaço traz a sensação de calmaria, com plantas e pedras de cachoeira. O Kit Janeiro Off White completa a impressão de um ambiente em meio à natureza. “As escolhas pelos materiais foram importantes, como o piso, em que trouxemos formas e curvas misturadas”, explica Deborah Torres. 

Em uma das laterais, o Terralma Sardenha é o plano de fundo que dá leveza ao ambiente, um espaço comercial. “Temos as plantas altas, com a silhueta, passando uma sensação de calma pela floresta. Temos tons mediterrâneos, nichos, uma parede de destaque. Buscamos equilibrar o peso visual, sempre com uma iluminação mais difusa, acolhedora”, diz a arquiteta.

casacor brasília
O orgânico novamente em destaque na mostra (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Entrequadra Arquitetos / Foto: Felipe Araújo)

Ótica Olhares

Lastras dão sensação de amplitude ao pequeno espaço (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Daniella Véras / Foto: Felipe Araújo)

A estreante Daniella Véras estimula os sentidos com uma nova proposta de ambiente comercial. A designer de interiores trabalhou com a cor laranja como ponto central e pensou em materiais de destaque, como as lastras de Bianco Covelano, garantindo a sensação de continuidade em apenas 36m².

Lounge Orto Eletronorte

Tendência de aconchego e convite ao ficar é forte tendência da mostra (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Lez Arquitetura / Foto: Felipe Araújo)

A volta às origens através dos materiais é a proposta de Gabriella Chiarelli, da Lez Arquitetura, para o seu ambiente na CASACOR. Os tons terrosos, a intenção de um lugar mais rústico e natural, encaixa com a escolha das lastras do Dansk Cement Mud para revestir e contrastar com o teto. 

“Queríamos trazer uma toca, um aconchego, com a arquitetura biofílica, em uma pegada mais natural. Apesar de ser um espaço comercial, buscamos esse ar residencial, as pessoas estão se surpreendendo com a proposta. Ele é mais aconchegante, para ficar, conversar”, conta Gabriella. 

Botânico

CASACOR Brasília
Trajeto conduz ao contorno de uma estrutura ao ar livre (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Studio Pippa / Foto: Felipe Araújo)

Entre as tantas retóricas que a pandemia trouxe, Priscila Gabriel, do StudioPippa, levou para a CASACOR a reconexão com a natureza e a real necessidade das coisas. O ambiente externo traz uma arquitetura mista, com madeira, metal e piso elevado.

O Superquadra Concreto conduz os visitantes pelo caminho de visitação em meio ao Botânico, que de costas apresenta apenas uma estrutura fechada, sendo necessária a passagem pela frente para entender o ambiente. “A parte interna é uma surpresa, as pessoas só entendem o que acontece quando dão a volta. Elas pensam: será que tem um loft? Um banheiro? E quando entram e veem somente plantas, reforçamos esse contato com a natureza. É um ambiente externo, mesmo estando internamente”, conta Priscila. 

CASACOR Brasília
O externo no interno. Caixa surpreende por trazer natureza ao ambiente (CASACOR Brasília 2021 / Projeto: Studio Pippa / Foto: Felipe Araújo)

Confira mais ambientes da CASASACOR 2021 aqui.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *