Menu
Projetos e Obras
Busca
museu_rembrandt

Conteúdo Correspondentes Internacionais

Casa de Rembrandt resgata a arquitetura do século XVII e seu modo de vida “avançado”

31/08/2018

No seu próprio lar, o artista holandês produzia obras de arte, expunha, vendia, dava aulas de pintura e alugava espaços para outros artistas. Confira como o pintor viveu naquela época com um tour exclusivo por sua residência em Amsterdam!

Conhecido por sua memorável pintura dramática com contrastes de luz e sombra, Rembrandt foi um dos grandes nomes da história da arte barroca. Mas o que nem todos sabem é que, além de um excelente artista, o pintor também era um bom empreendedor.

casa_rembrandt

Hall de entrada da casa com pé-direito alto (Foto: Barbara Cassou)

Sua própria casa em Amsterdam, onde viveu entre 1639 e 1658, foi palco da criação das suas pinturas, ensinamentos para seus aprendizes, exposição de suas obras para venda e até mesmo um “coworking” de artistas.

A casa, localizada no coração de Amsterdam, foi construída em 1606 e remodelada em 1627 com a fachada de tijolos típica da arquitetura holandesa. Hoje em dia, a edificação foi restaurada exatamente como era na época em que o artista vivia e aberta ao público para visitação.

Venha fazer um tour pela casa de Rembrandt conosco!

Começando pela entrada da casa, o hall era um espaço com o pé-direito alto, onde o artista expunha suas obras à venda. O interessante disso é perceber que, além de pintor, Rembrandt era empreendedor e negociante, pois todos os visitantes que passavam por ali podiam ver suas obras e comprá-las.

Logo em seguida, à direita do hall de entrada, era seu quarto principal. Uma grande lareira central ocupa o cômodo e, ao lado direito, há a cama. Esse móvel é feito de madeira trabalhada à mão e a lareira é pintada reproduzindo mármore.

Antigamente, as camas eram em formato de cabines e as pessoas dormiam sentadas. Acreditava-se que era melhor dormir assim, porque deitado era a posição dos mortos.

quarto_rembrandt

Lareira e cama-cabine no quarto do artista (Foto: Barbara Cassou)

A reconstrução da casa de Rembrandt é tão real que é possível ver a disposição da coberta e dos travesseiros de linho na cama e as panelas feitas de barro e ferro na cozinha, como se estivéssemos dentro de um filme no século XVII.

cozinha_rembrandt

Artigos da cozinha da casa de Rembrandt (Foto: Barbara Cassou)

Rembrandt também era um grande curioso. Em sua casa, mantinha um quarto-museu onde colecionava artigos trazidos de suas viagens pelo mundo. Entre eles havia cocares de índios, animais empalhados, conchas, esculturas, armas medievais, livros antigos e cerâmicas. E usava tudo isso como ferramenta de estudo ergonômico para suas pinturas.

quarto-museu2

Artigos do acervo de Rembrandt (Foto: Barbara Cassou)

Outra parte interessante do seu lado empreendedor é que, além de ter seu próprio espaço para pintar, ele alugava o ático para outros artistas e dava aulas de pintura para iniciantes. Um verdadeiro “coworking” de antigamente.

No seu ateliê, o material de pintura está fresco. É como se ele tivesse acabado de pintar. As tintas eram feitas pelo artista, com especiarias em pó de diferentes cores, misturadas no óleo dentro de potes de barro.

Com esse tour pela casa de Rembrandt, podemos identificar como o estilo de vida influencia a arquitetura de qualquer época. Ano após ano, a arquitetura muda conforme a vida, os avanços e a rotina das pessoas.

pinturas_rembrandt3

Espaço no ático da casa alugado por outros artistas (Foto: Barbara Cassou)

tintas_caseiras

Tintas feitas da mistura de especiarias e óleos (Foto: Barbara Cassou)

Aqui, podemos ver como era sua cama e compará-la com o modelo em que dormimos atualmente. Ou até mesmo pensar que já existia algo parecido com o “coworking” de hoje, onde artistas realizavam workshops, alugavam espaços e faziam desse ambiente sua forma de trabalho.

Vale a pena passar algumas horas, se perder e descobrir os ambientes da casa de Rembrandt. Além de entender um pouco mais sobre sua arte, esse tour pelo edifício nos fornece uma aula de arquitetura e história. O edifício está localizado na área central de Amsterdam, de fácil acesso. Se estiver de viagem marcada para a capital holandesa, não perca essa visita pessoalmente. E se você já conhece o local, deixe seu comentário contando o que achou!

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *