Menu
Projetos e Obras
Busca

Mobiliário e revestimento em tons de azul ajudam a levar aconchego para os espaços (Projeto: Paola Navone)

Portobello Matérias

Paola Navone mergulha no mediterrâneo para criar Casa Azul

18/05/2022

Casa Azul (Blue Home, em inglês) é o conceito do projeto da designer italiana feito especialmente para a Mostra Portobello UNLTD Dreams

Blue Home (ou Casa Azul) é o projeto da arquiteta e designer italiana Paola Navone para a Mostra Portobello UNLTD Dreams. Sua 3ª edição traz maquetes de arquitetura assinadas por oito personalidades criativas.

Nesse contexto, a Casa Azul surge da proposta de criar uma residência alegre e leve, destinada aos fins de semana. Isso se traduz nas características do projeto. Por exemplo, o fato das áreas externas e internas se conectarem nessa espécie de “casa aquário”.

Além disso, há o uso do azul, cor favorita de Paola Navone, que remete ao Mar Mediterrâneo e sua sensação de relaxamento. Ela aparece tanto nos revestimentos quanto no mobiliário que a italiana desenvolveu exclusivamente para o projeto.

Na Casa Azul, a criatividade, alinhada ao quê de simplicidade e imperfeição, típicas de Paola Navone, aparecem claramente. Um projeto marcante, que gera afinidade entre as pessoas e as coisas, que nesse caso tendem a ser tingidas por infinitos tons de azul.

Nas linhas a seguir, conheça mais sobre a Casa Azul e mergulhe nesse projeto de Paola Navone para a Mostra UNLTD Dreams.

Casa Azul mistura elementos surpreendentes de forma amistosa

Maquete da Casa Azul ajuda a entender o conceito do projeto (Projeto: Paola Navone)

Paola Navone é uma profissional completa. É arquiteta, designer de interiores e de produtos, além de diretora de arte. Suas exposições e eventos estão por todo o mundo. 

Além disso, seu trabalho já lhe rendeu importantes prêmios, como o Osaka International Design Award.

Na Mostra UNLTD Dreams, ela traz toda a sua bagagem internacional e italiana do mundo do design para a Portobello. O projeto foi desenvolvido diretamente de Milão, na Itália, com frequentes trocas com o time da Portobello aqui no Brasil.

O resultado é a Casa Azul (Blue Home), que traz em destaque a sua cor favorita. Ela revela ainda traços importantes da sua personalidade: é direta, sonhadora e eclética.

Casa Azul conecta ambientes internos e externos

Jardim interno conecta os ambientes, mas também ajuda a definir os espaços da Casa Azul (Projeto: Paola Navone)

Podemos dizer que a Casa Azul é uma espécie de aquário. Cercada por vidros, ela permite a entrada de luz e a conexão entre os ambientes internos e externos.

Assim, apresenta a leveza e o aconchego que pede uma casa de fim de semana. Também por essa proposta de um ambiente menos urbano e mais voltado para o descanso, Paola Navone teve mais liberdade para criar.

Daí surgiu o ponto mais forte desse projeto: o jardim interno. Ele fica bem no meio da Casa Azul e os ambientes se desenvolvem ao seu redor.

Ou seja, a Casa Azul tem ambientes integrados, mas há uma separação pela volumetria do espaço, criada justamente pelo jardim. Ainda assim, o espaço é fluido e pode ser vivido facilmente. Afinal, funciona como um anfitrião que convida para a conversa.

O jardim recebe a superfície minimalista do revestimento Ms. Barcelona Cristal e dita o ritmo que faz desenvolver os ambientes da casa. Afinal, pode parecer simplista, mas é ao mesmo tempo sofisticado e elaborado. Tal como o conceito de “menos é mais” de Mies van der Rohe.

Estampas e desenhos aparecem em harmonia

Diferentes revestimentos e materiais se unem em harmonia na Casa Azul (Projeto: Paola Navone)

Além da atmosfera luminosa proporcionada pelos vidros, o que contribui para o calor e o aconchego, ironicamente, é o uso do azul. Apesar de ser uma cor fria, proporciona um mergulho relaxante e hipnótico pela paisagem do mar Mediterrâneo.

E essa relação com o mar e a natureza gera acolhimento e relaxamento, ideais para uma casa de fim de semana.

A tonalidade aparece em estampas e desenhos. Tudo se combina de forma surpreendente, formando um contraste inesperado com diferentes produtos da Portobello.

Um exemplo é Bonbon White, revestimento que cria um mosaico único em todo o piso da Casa Azul. Sua forma irregular em tom pastel traz um ar clássico, sofisticado e ao mesmo tempo arrojado.

O produto é uma cocriação de Paola Navone com a Portobello e não poderia ficar de fora da Casa Azul. Afinal, é uma reinterpretação dos revestimentos de parede atemporais da designer.

Vedononvedo, também assinado por Paola Navone, cobre as divisórias laterais. Assim, traz um significado diferente para o espelho. Isso acontece por meio da inserção de elementos abstratos na superfície.

Dessa maneira, faz dialogar a luz e o material, refletindo o novo e o inusitado, algo que jamais será visto da mesma forma.

Revestimentos da linha Shibori aparecem em diferentes ambientes da Casa Azul (Projeto: Paola Navone)

Paola Navone também usou toda a linha Shibori na Casa Azul, permitindo conhecer bem o produto e suas possíveis aplicações. As peças são mais uma cocriação da arquiteta com a Portobello. Elas reproduzem a técnica manual japonesa de tingimento de tecidos.

O resultado são padronagens inesperadas e exclusivas, que na Casa Azul formam painéis inteiros que levam cor e aconchego para os ambientes.

Inclusive, esse aspecto da casa revela um traço importante dos projetos de Paola Navone: a mistura de cores e sabores do ocidente e do oriente.

Mobiliário da Casa Azul é mais uma criação da Paola Navone

Com mobiliário desenvolvido por Paola Navone, Casa Azul conta com bancadas em produtos da Portobello
(Projeto: Paola Navone)

Além de idealizar um espaço inspirador e superacolhedor, Paola Navone ainda desenvolveu o mobiliário da Casa Azul. Assim, tudo conversa perfeitamente para criar uma atmosfera fluida e aconchegante.

Nas bancadas, aparece toda a versatilidade dos produtos da Portobello. Afinal, a italiana usou Bianco di Lucca e Oh!Take Mountain para formar superfícies elegantes e que se integram perfeitamente ao restante da decoração.

Da linha Timeless, Bianco di Lucca imprime a atemporalidade do mármore. Já Oh!Take Mountain é uma cocriação da Portobello com o mestre da arquitetura Ruy Ohtake. Ele reproduz concreto, com a simplicidade e a elegância que Ohtake sempre apreciou.

Além da Casa Azul de Paola Navone, a Mostra UNLTD Dreams reúne projetos de outros sete grandes profissionais.

Carlos Carvalho, Gabriela de Matos, Mila Strauss, Alex Atala, Mariana Maran, Rodrigo Ohtake e Martin Corullon também têm projetos incríveis para serem apreciados e estimular a inspiração. Conheça todos eles! Acesse o site da 3ª edição da Mostra UNLTD Dreams.

Imagem de Destaque: Mobiliário e revestimento em tons de azul ajudam a levar aconchego para os espaços (Projeto: Paola Navone)

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *