Menu
Projetos e Obras
Busca

Elegante e atemporal, a boiserie serviu de moldura para a escultura nessa sala (Projeto: Giovanna Sollia)

Conteúdo Matérias

Boiserie: molduras charmosas para as paredes do seu lar

15/01/2021

Quer inovar nas paredes da sua residência? Conheça a boiserie, tendência de decoração vinda diretamente do século XVIII!

A arte pode se manifestar de diversas formas. Aqui no Archtrends, gostamos de observar como ela também se mescla à arquitetura e decoração.

No geral, sempre pensamos em quadros e esculturas como manifestações artísticas para decorar residências. Mas você já pensou que até mesmo a moldura pode ser parte fundamental de uma obra?

É mais ou menos nessa dinâmica que funciona a boiserie, técnica de revestimento que vem desde a França do século XVIII.

Você pode não conhecer pelo nome, mas provavelmente já viu a boiserie decorando paredes afora. Neste artigo, vamos entender o que é essa técnica e como você pode adotá-la em seus cômodos.

O que é boiserie?

Versátil, a boiserie pode ser feita com diferentes materiais (Projeto: Karen Mazzo)

Basicamente, é uma técnica de revestimento em que a textura na parede tem o formato de uma moldura, mas sem necessariamente um quadro em seu interior. Ela pode ou não ter a mesma cor do restante da superfície.

A boiserie é uma técnica francesa — por isso, se pronuncia “boasserrí” — que foi muito usada pela realeza no século XVIII.

Além da elegância que traz ao ambiente, ela ainda ajuda a manter o isolamento térmico. Pode ser adotada em paredes e portas.

Hoje, mesmo as versões mais modernas trazem um ar clássico.

Embora o material mais conhecido seja o gesso, existem diversos outros que podem ser utilizados para a boiserie.

Veja com mais detalhes cada um:

  • cimento queimado: é muito utilizado nos últimos anos e pode servir de base para a boiserie. Nesse caso, tanto a moldura quanto a parede devem ser do mesmo material. Assim, cria um visual retrô;
  • madeira: era o material mais usado para a boiserie, mas acabou entrando em desuso pelos custos de conservação. É preciso pintar a moldura da mesma cor da parede;
  • isopor: sim, é possível fazer boiseries com esse material. Contudo, a durabilidade é menor. Portanto, é preciso pintá-las com tinta acrílica para aumentar a resistência;
  • gesso: mais em conta, o material traz um resultado elegante e um ar confortável. No entanto, precisa de muito cuidado no momento do acabamento;
  • poliuretano (PU): pode ser aplicado em ambientes úmidos e quentes. É encontrado em diversos formatos e é muito fácil de instalar.

Cada material tem as suas vantagens, mas é essencial observar o seu tipo de parede para ter certeza da compatibilidade.

É possível combinar boiseries com outros efeitos?

Aqui, a iluminação diferenciada trouxe mais charme às molduras (Projeto: Michel Keller)

Atenção: não confunda boiserie com rodameios (aquela estrutura que divide a parede na horizontal) ou lambris (réguas de madeira coladas na parede, normalmente na parte inferior de um rodameio).

É possível combinar os três elementos, mas é preciso ter cuidado. O ideal é que eles sejam sóbrios e estejam na mesma tonalidade da parede.

Além disso, é preciso ter atenção com o pé-direito, já que serão dois ou três efeitos cortando visualmente a sua parede. 

Para um efeito diferente, use os lambris na parte superior, deixe o rodameio mais para baixo e coloque as boiseries na parte inferior.

As listras verticais dos lambris dão a ilusão de pé-direito mais alto.

Como decorar o seu ambiente com boiserie?

Veja como inserir essas molduras charmosas na sua casa ou no seu apartamento.

Observe a compatibilidade com o ambiente

O ambiente monocromático em um tom neutro é mais fácil de harmonizar (Projeto: Portobello Shop Manaus)

Nesse caso, não seria tanto a compatibilidade do material, e sim da decoração. Como a boiserie é clássica, pode não ser a melhor escolha para quem prefere um ambiente meio street. Mas, na maioria dos casos, a técnica se adapta perfeitamente ao estilo já presente.

Dica: em residências com decoração mais clássica, a boiserie com arabescos é uma ótima pedida. No entanto, deve ser da mesma cor da parede (geralmente, branca) para não pesar no visual. O acabamento da moldura deve estar de acordo com o restante da decoração do espaço.

Já em ambientes mais contemporâneos, a adoção de molduras em formatos geométricos pode ser a melhor escolha. Mas os traços precisam ser retos e simples — arabescos dão um ar mais rococó. 

Faça um contraste

Ambientes maximalistas pedem paredes com boiserie mais discreta (Projeto: Karen Mazzo)

Para que haja um equilíbrio, você pode fazer um contraste entre o estilo do cômodo e a parede. Por exemplo: em ambientes com uma decoração mais clean, a boiserie pode ter cores mais fortes e vibrantes. 

Já em ambientes maximalistas, com muitas cores, tecidos, luminárias diferentes e móveis ousados, as paredes podem ser mais discretas e neutras.

O contraste entre o clássico e o contemporâneo traz um ar mais despojado e, ao mesmo tempo, de conforto.

Descubra a altura do pé-direito

Como já sabemos, a boiserie faz recortes visuais na parede. Portanto, dá a impressão de ambiente mais achatado.

Para evitar esse problema, faça a medição do pé-direito e observe se, dependendo da altura da casa ou do estilo que você pretende adotar, vale a pena investir na técnica.

Se você quiser mesmo investir na boiserie de qualquer maneira, instale as molduras a até 85 cm de altura do chão.

Invista na durabilidade da boiserie

Quem pretende investir em molduras de PU, isopor ou gesso deve usar tinta acrílica e aplicá-la com um rolo. A pintura ajuda no acabamento e deixa o material mais resistente.

Misture com outros elementos

Nesse projeto, os quadros foram “emoldurados” pela boiserie (Projeto: Juca Rebello Arquitetura)

Se a moldura já está na parede, por que não investir em obras? Aproveite para colocar peças que fiquem enquadradas dentro de cada boiserie. 

Esses itens, aliás, quebram o clima mais rebuscado e formal das molduras. Portanto, inclua quadros, pôsteres e fotografias ampliadas. Uma iluminação com arandelas trará um efeito todo especial.

A boiserie também pode servir de moldura para a sua televisão, se ela estiver posicionada na parede.

Preste atenção na pintura

Boiserie
Boiseries combinam com cabeceiras de cama (Projeto: Jean Agustini)

Embora um leve contraste entre ambiente e parede seja interessante, o ideal é que a boiserie seja da mesma cor da parede ou não se diferencie tanto dela.

Um contraste muito forte sobrecarrega o ambiente e tira o efeito 3D, de moldura saindo da parede. Alguns exemplos de combinações clássicas são branco-dourado e cinza-branco.

A unidade de cor evita erros de combinação e permite que você use molduras mais rebuscadas. Além disso, valoriza os relevos da técnica, já que ela não divide a atenção com a pintura. 

Tenha moderação

Ao inserir boiseries na sua residência, você não precisa colocá-las em todas as paredes. O recurso é muito marcante e, quando em excesso, pode comprometer o equilíbrio visual do ambiente. Uma parede só pode ser o suficiente.

Use nos ambientes certos

Boiserie
A boiserie deve estar visível para quem estiver no ambiente (Projeto: Carla Bertuol)

Embora a boiserie seja mais adotada em quartos e salas, ela pode ser aplicada em qualquer ambiente. Só é preciso ter atenção ao material adotado.  

Outro detalhe é o posicionamento. Por exemplo, não há sentido em colocar as molduras em paredes que serão cobertas por estantes, armários ou guarda-roupas, a não ser que você goste de mudar a posição dos móveis constantemente.

Então, o ideal é que a boiserie seja o destaque do ambiente. Coloque-a atrás dos sofás e na cabeceira da cama — o estilo clássico, com arabescos, combina demais com essas localizações.

Mantenha o equilíbrio

Boiserie
O equilíbrio da distribuição de boiseries deixa o resultado mais harmônico (Projeto: Ana)

O equilíbrio da distribuição de boiseries deixa o resultado mais harmônico (Projeto: Ana)

O segredo das boiseries é manter o equilíbrio na distribuição.

Mesmo que você queira inserir tamanhos e proporções diferentes, o espaçamento preciso vai trazer a harmonia visual.

Portanto, além do pé-direito, faça a medição de toda a parede para que as molduras sejam milimetricamente posicionadas. 

Além disso, a emenda dos cantos das molduras deve ser feita em um ângulo de 45 graus.

Coloque no quarto do bebê

As boiseries combinam com diferentes cômodos, especialmente com o quarto do bebê.

Molduras de mesmo tamanho e posição, combinadas a paredes de tons pastel, deixam o ambiente muito mais charmoso.

Coloque também elementos de decoração no meio de cada boiserie. 

Viu como é possível usar boiserie para enfeitar os seus ambientes? Como falamos, ela fica ótima até mesmo em um quarto de bebê, pois o toque delicado combina perfeitamente com cômodos voltados para os pequenos.

E por falar em crianças, veja como decorar um banheiro infantil!

Foto de destaque: Elegante e atemporal, a boiserie serviu de moldura para a escultura nessa sala (Projeto: Giovanna Sollia)

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *