Menu
Projetos e Obras
Busca
arquitetura para pets

Conteúdo Matérias

Arquitetura para pets: espaços acolhedores para animais 

30/04/2021

Veja dicas de arquitetura para pets e saiba como transformar a sua casa em um ambiente seguro, confortável e acolhedor para seus animais de estimação!

Quem tem pets em casa sabe que eles são muito mais do que animais de estimação – são verdadeiros membros da família. E, justamente por isso, nada melhor do que incluí-los na hora de planejar e decorar as casas. A arquitetura para pets está em alta e traz muitos benefícios a tutores e animais.

Quando os bichinhos são levados em consideração, o espaço se torna muito mais funcional e seguro para eles – e a casa muito mais divertida e prática para nós. Está precisando transformar o seu espaço para que ele se torne mais acolhedor para seus bebês de quatro patas? Siga conosco e veja quantas ideias bacanas separamos de arquitetura para pets!

Qual a importância da arquitetura para pets?

Mais do que apenas estética, se preocupar com a arquitetura para pets é uma maneira de favorecer o bem-estar dos animais, criando um ambiente confortável, aconchegante e seguro para eles.

Os pets precisam de uma área livre e segura dentro de casa para conviver com os tutores, brincarem e se desenvolverem. Por isso, é importante que esse espaço seja direcionado às características de cada animal.

Os pisos, por exemplo, não devem ser escorregadios, pois, com o tempo, isso poderá causar problemas de saúde nos animais, como hérnias de disco, deslocamentos patelar e coxo-femoral, entre outras questões ósseas e musculares.

Arquitetura para pets

A arquitetura para pets não visa apenas a estética, mas, principalmente, deixar os ambientes mais seguros para o desenvolvimento do seu animal de estimação. (Linha Horizontes / Projeto: Portobello S.A.)

Também é importante que haja uma área livre para que os pets possam correr e brincar, estimulando seus sentidos. Os gatos, por exemplo, amam escalar e se esconder, e esse enriquecimento ambiental traz benefícios ao comportamento deles; os bichanos se tornam menos estressados e mais bem-educados.

Os cachorros também têm essas necessidades – e se o ambiente é estimulante, certamente seu amigo se sentirá menos entediado, o que também reduz as chances de um mau comportamento (como destruir os brinquedos, latir o dia todo ou até ficar se lambendo até se machucar).

E, claro, quando todos esses pontos são levados em consideração, a vida do tutor também fica mais fácil. Afinal, o ambiente será mais simples de higienizar e de manter, evitando horas de rotina trabalhosa.

Quais as principais dicas e inspirações de arquitetura para pets?

Já está convencido de que a arquitetura para pets, mais do que um apelo estético, é, também, um gesto de amor ao seu animal de estimação e companheiro? Então veja quantas dicas bacanas nós separamos para incluir no seu próximo projeto ou na reforma da sua casa.

Revestimentos

A escolha do piso deve ser muito bem pensada nas áreas onde os animais vão poder circular. Como explicamos, os materiais muito escorregadios ou difíceis de limpar devem ser evitados, por exemplo: laminados, carpetes ou pedras mais porosas, como o mármore.

Nesse sentido, o porcelanato é um dos principais indicados, já que é fácil de limpar e não absorve sujeira nem odores desagradáveis. Outro ponto positivo é a sua baixa absorção de água. Então, se o animal fizer xixi no piso, haverá baixa absorção de urina e não ocorrerá a proliferação de bactérias.

arquitetura para pets

O porcelanato é um grande aliado na hora de deixar sua casa mais prática e aconchegante para seus animais de estimação. (Imagem: Portobello S.A.).

Porém, se possível, evite o porcelanato polido, uma vez que ele é mais escorregadio e mais fácil de ser riscado com as unhas dos pets. Assim, o mais recomendado é o porcelanato natural para áreas internas e o EXT para áreas externas.

Nos espaços onde não for possível usar esse tipo de porcelanato e você desejar investir no polido, se o animal tiver acesso à área, vale a pena investir em tapetes antiderrapantes.

Nas paredes, você poderá usar tinta lavável ou o próprio porcelanato. Lembre-se que gatos e cachorros têm o hábito de se esfregar nas paredes para se coçar ou para brincar – e dependendo do revestimento que você usar, ele poderá acabar se sujando. O porcelanato tem a vantagem de ser fácil de limpar e não acumular pelo.

Áreas externas

Na área externa da casa, invista no porcelanato EXT, que é voltado justamente para esses ambientes, não escorrega, é resistente e fácil de limpar. Outra alternativa é deixar um espaço com grama natural para que os pets possam fazer suas necessidades – mas, é claro, que ela deve ser bem cortada e cuidada.

Se você mora em apartamentos ou sobrados com varandas, não se esqueça de investir nas telas de proteção – que também devem aparecer nas janelas. Isso é indispensável para evitar acidentes.

decoração para pets

Nas áreas de lazer, os porcelanatos amadeirados trazem beleza, segurança e praticidade (Projeto: Portobello Shop Cuiabá).

Tem uma varanda e sonha com um lindo deck de madeira, mas está reconsiderando por causa dos pets? Invista no porcelanato amadeirado para compor esse ambiente, deixando-o bonito e acolhedor para seu melhor amigo!

Nos quintais, invista em uma área coberta para colocar as casinhas e um espaço onde seus animais possam tomar banho de sol.

Mobiliários

Os móveis são um ponto a parte e que ajudam a decorar e também a trazer enriquecimento ambiental para os animais. Com a arquitetura para pets em alta, já conseguimos encontrar muitas linhas de mobiliários para eles.

Os gatos, principalmente, são os que mais precisam dessa atenção. Dê preferência a móveis que possam ser arranhados (sem que isso danifique a estética dele e nem coloque a saúde do bichano em risco) e espalhe alguns arranhadores pela casa.

Como eles amam subir e explorar locais mais altos, você pode usar nichos no formato de escada para incorporar ao décor e criar um ambiente bem bacana para eles, especialmente caso você viva em apartamento.

Já para os cachorros, como eles têm um maior acesso à rua, prefira móveis fáceis de limpar e que não sejam compostos de materiais tóxicos. Se você tem filhotinhos em casa, evite os móveis com pés de madeira, porque é normal que nessa fase eles busquem algo para roer.

arquitetura para pets

Enriquecer o ambiente ajuda a reduzir o estresse do seu animal de estimação (Imagem: William Moreland)

No caso de móveis estofados, como sofás, poltronas e cadeiras, opte por versões com fibras sintéticas ao invés das naturais – e também vale a dica da impermeabilização e blindagem do tecido para proteger contra imprevistos.

Ambientes compactos pedem soluções diferenciadas, como os móveis multifuncionais: cadeiras com espaço para os pets dormirem embaixo, poltronas com “redinhas” para os gatos, estantes e vasos de plantas com esconderijos, sofá com túneis, armário com caixa de areia embutida, criado-mudo com caminha, entre outros.

Não se esqueça de pensar em soluções de armazenamento, como armários e gavetões na lavanderia ou área de serviço para as coleiras, rações e outros itens.

Decoração

A decoração, é claro, também faz parte da arquitetura para pets e deixa a casa com a personalidade de todos os moradores, inclusive os de patinhas e rabinhos.

Em relação às cores das paredes, se o ambiente não for muito pequeno, vale a pena apostar em tons um pouco mais escuros, que “escondem” as manchas que podem surgir. Caso vá usar tapetes, a dica é investir no sisal, que é mais resistente e fácil de limpar.

Pontue o restante do décor com objetos que relembrem seus pets, como fotografias, quadros e até brinquedos que podem ser organizados de forma lúdica e divertida.

E, claro, não se esqueça de separar cantinhos específicos para a alimentação, o banheiro e para o bichinho dormir. É importante que o local da alimentação seja distante de onde o seu pet faz as necessidades.

Depois dessas dicas de arquitetura para pets, já sabe como deixar sua casa mais aconchegante para todos os moradores, inclusive os de quatro patas? Aproveite e veja nossas dicas de limpeza da casa para quem tem bichinhos de estimação!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *