Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Arquitetura com opinião

Arquiteta, faixa preta em Taekwondo, alia disciplina do esporte ao trabalho

12/11/2018

A facilidade em cálculos, o prazer pelo desenho e um “empurrãozinho” do pai fizeram Daniele Barros ingressar na faculdade de Arquitetura. Para ela, a profissão pode proporcionar momentos de felicidade e bem-estar às pessoas. O Archtrends traz agora um pouquinho do dia a dia dessa goianiense que teve como seu primeiro desafio a reforma e ampliação da academia de ginástica da mãe.

“Uma arquitetura feliz significa dar prazer às pessoas através do espaço. Atender o íntimo por meio dos sentidos”, declara a arquiteta e designer de interiores Daniele Barros Costa. Ligada às atividades artísticas e corporais desde criança, Daniele conta que seus hobbies eram pintar e participar de todas as atividades da academia de ginástica da mãe. Talvez, por isso, um de seus primeiros projetos como arquiteta foi a ampliação e reforma total do espaço.

Por frequentar as aulas na academia desde os oito anos, ela diz que conhecia cada ambiente, o que acabou sendo um diferencial na execução do projeto. Sabia exatamente qual era a demanda dos alunos e da proprietária. A decoração foi pensada para trazer a sensação do conforto de casa para dentro da academia. Na sala de espera, por exemplo, muitas mães trazem seus filhos para brincar ou fazer tarefa. “Foi o primeiro projeto comercial que fiz com meu namorado, engenheiro, e que exigiu cuidar de todos os passos, desde planejamento financeiro, obra, burocracias na Prefeitura, arquitetura, estrutura, interiores e comunicação visual. Uma experiência incrível”, pontua Daniele.

O antes e depois da sala de espera da academia (Foto: arquivo pessoal)

Daniele optou por espaços bem iluminados para proporcionar bem-estar aos alunos (Foto: arquivo pessoal)

Ao lado do namorado, Thiago Ferrari, parceiro também na vida profissional (Foto: arquivo pessoal)

Daniele atua principalmente em Goiânia e entorno, além de cidades no interior de São Paulo. Ela lembra que no período da escola, além de ser muito capaz nas artes e desenho, era do tipo “nerd” e tinha facilidade com matemática. A mãe, sempre parceira, participava e a apoiava em todos trabalhos. Mas, foi a formação acadêmica do pai que influenciou de fato a escolha pela arquitetura. Agrimensor, na faculdade ele foi essencial para ajudar na produção de maquetes e questões burocráticas de legislação. “Ainda hoje esclareço dúvidas sobre aprovação de projetos na Prefeitura com meu pai, que é fiscal de Posturas de Goiânia”, entrega a profissional.

Registro da formatura, ao lado do pai e da mãe, inspirações para a arquiteta (Foto: arquivo pessoal)

A arquiteta destaca outro projeto que está em fase de construção, com porcelanato Portobello na fachada. A casa localizada em um condomínio fechado, em Goiânia, tem 285 metros quadrados. As paredes externas foram revestidas com o pequeno formato da Linha LiverpoolMatt Fendi (7X24). E no piso, a versão Araucária Clara 20X120, da Linha Ecollection trouxe aconchego que os clientes buscavam.

Versão em 3D de seu mais recente trabalho (Imagem: arquivo pessoal)

Destaque para o pé-direito e o porcelanato que reproduz madeira (Imagem: arquivo pessoal)

Jardim e iluminação complementam o belíssimo projeto (Imagem: arquivo pessoal)

Para Daniele, o universo como um todo deve ser inspiração para novos projetos, desde comportamentos que podem ser melhorados ou corrigidos através do ambiente. “Vivemos de sensações e o espaço construído é o meio que trabalhamos e oferecemos às pessoas. Isso me move em cada caso, como o tipo de cliente que estou lidando e onde quero chegar”, reforça.

Conciliar a carreira profissional com a vida pessoal é tarefa fácil para ela, que é especificadora da Portobello Shop Goiânia. Segundo Daniele, ter sucesso é ter sua essência na melhor forma. Perder o prazer é perder a alma. A vida pessoal é, predominantemente, a carreira. Porém, com muita perseverança, espírito indomável, integridade, cortesia e autodomínio. Lições que aprendeu na sua vida de esportista. Adepta ao Taekwondo, a arquiteta é  faixa preta e participa de competições estaduais e nacionais. Além da arte marcial, treina musculação e yoga para auxiliar com a flexibilidade e meditação. “São cerca de duas horas diárias de exercício físico, seis vezes por semana. O esporte me auxilia em como encarar as adversidades diárias da profissão, sempre de cabeça erguida. O que me traz muita disciplina e, especialmente, respeito com as pessoas”, finaliza Daniele.

A arquiteta posa seus cachorros, companhias inseparáveis nos momentos de lazer (Foto: arquivo pessoal)

Quer histórias bacanas? Acompanhe diariamente o Archtrends e conheça um pouco mais da vida e da carreira de nossos parceiros!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *