Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

Ambientes integrados: aproveite melhor o espaço da sua casa

16/09/2020

Residências menores ganham cada vez mais adeptos. Portanto, veja como aderir aos ambientes integrados e garantir mais conforto!

Cômodos pequenos são cada vez mais comuns nos novos imóveis. Então, quem tem uma casa ou um apartamento assim sabe que é preciso se virar para deixá-lo confortável. Além da escolha dos revestimentos, da pintura e dos móveis, uma decisão inteligente para a hora da reforma é optar pelo conceito aberto, ou seja, por ambientes integrados.

Tendência na arquitetura há algum tempo, os ambientes integrados melhoram a circulação de qualquer espaço, transformando-o em multiuso. Além de deixá-lo amplo, o layout fica mais contemporâneo e prático de limpar. E, claro, ele também tira os limites que conhecemos — por exemplo, a sala se liga à cozinha e, ao mesmo tempo, fica maior.

Por fim, você não se isola: o conceito aberto prima pela união. Portanto, entenda como adotar ambientes integrados na sua residência!

Como adotar ambientes integrados no seu lar?

A integração de ambientes é uma mudança estrutural. Portanto, exige alterações mais sérias no seu imóvel. Veja como fazê-las da melhor forma.

Planejamento

O uso de tapetes ajuda a demarcar cômodos em ambientes integrados (Projeto: Andrea Eiras)

O uso de tapetes ajuda a demarcar cômodos em ambientes integrados (Projeto: Andrea Eiras)

Integrar ambientes não é apenas derrubar paredes. Você precisa repensar toda a casa, levando em consideração a rotina e a utilidade de cada espaço. Assim, é possível tanto realocar a decoração para locais mais adequados quanto manter uma lógica de proximidade de cômodos.

Isso também evita que os ambientes, embora sejam um só, não se “sufoquem”. Por exemplo, para que os móveis da sala não fiquem próximos demais da cozinha, atrapalhando a movimentação. Além disso, você poderá executar as tarefas que quiser sem infringir os limites de outro morador.

O conceito aberto deve trazer liberdade e amplitude para a casa sem atrapalhar a individualidade. Por isso, todos os detalhes devem ser bem pensados.

Estrutura

 

Unir salas de estar e jantar é comum em ambientes integrados (Projeto com lastras Portobello)

Unir salas de estar e jantar é comum em ambientes integrados (Projeto com lastras Portobello)

Ambientes integrados são mais fáceis de implementar em plantas novas, já que a retirada de uma parede em uma construção antiga pode comprometer toda a estrutura.

Portanto, no planejamento você precisa checar se a parede é estrutural ou composta de vigas e pilares. Além de não causar danos, você evita deixar apenas uma viga que não pode ser retirada e compromete todo o conceito aberto. Então, antes de qualquer derrubada, peça o auxílio de um especialista.

Outro detalhe importante antes de integrar ambientes, especialmente em apartamentos, é conferir se alterar a estrutura não vai acarretar a perda da garantia do imóvel ou causar danos no isolamento acústico entre os pavimentos.

Revestimento

Usar um mesmo revestimento em todo o ambiente ajuda a criar a ilusão de amplitude (Projeto: Portobello S.A.)

Usar um mesmo revestimento em todo o ambiente ajuda a criar a ilusão de amplitude (Projeto: Portobello S.A.)

Para potencializar a amplitude visual, use o mesmo porcelanato em pisos e paredes no máximo de espaço que você puder.

As lastras são uma excelente escolha: como são maiores, exigem menos rejunte e dão uma impressão de continuidade.

Dessa forma, a residência parece um grande espaço com pequenas ilhas funcionais.

Privacidade

O uso de cortinas ajuda a manter a privacidade (Projeto: Bibiana Menegaz)

O uso de cortinas ajuda a manter a privacidade (Projeto: Bibiana Menegaz)

Em alguns momentos, pode ser necessário ter que recuperar algum limite perdido. Isso é ainda mais comum quando se recebe uma visita em casa.

Para isso, cortinas, portas de correr e até móveis planejados estrategicamente posicionados podem fazer as vezes de parede. Outra escolha que é interessante e acrescenta à decoração é o uso de paredes falsas, feitas com cobogós.

Apesar de o conceito aberto exaltar a unidade entre ambientes, você pode sim demarcar onde começa ou termina cada cantinho.

Experimente tapetes, vasos de plantas no chão ou tecidos de diferentes cores nas paredes, por exemplo. Faça testes até descobrir o que combina mais com a sua casa.

Decoração

A decoração traz personalidade e ajuda a demarcar cada cômodo (Projeto: Juliana Pippi)

A decoração traz personalidade e ajuda a demarcar cada cômodo (Projeto: Juliana Pippi)

Todos os ambientes integrados podem ter unidade e características particulares, desde que a residência não fique poluída. Também é importante que cada morador da casa tenha o seu espaço, pois o conceito aberto não significa perda de individualidade.

Optar por um tema na decoração — estilo mais rústico, industrial ou neoclássico — ajuda nessa unidade. A escolha de um mesmo revestimento para o imóvel todo pode vir logo depois. Depois, vêm os elementos individuais: a escolha de almofadas, vasos, estantes e demais móveis, embora seja optativa, deve conversar com os elementos anteriores.

Mas é claro que você pode brincar nessa decoração. Por exemplo: uma hortinha ou um jardim em uma decoração com temática industrial.

Outra maneira interessante é optar por revestimentos neutros e abusar das cores na decoração. Móveis, eletrodomésticos e almofadas de design vintage podem obedecer a uma cartela de tons bem viva, por exemplo.

Pode-se optar, então, por uma decoração de interiores mais neutra — o que não quer dizer que você não possa ter um item ou outro mais expressivo ou colorido na proposta.

Quais ambientes devem ser integrados?

Ambientes integrados devem conversar entre si para um design geral mais inteligente. Mas você vai se impressionar com o número de cômodos que podem se unir ou até mesmo nascer de uma reforma.

Descubra quais espaços combinam mais.

Cozinha

Azulejos Casablanca em cozinha com bancada multifuncional, onde é possível fazer as refeições e lavar a louça logo depois (Projeto: Portobello S.A.)

Azulejos Casablanca em cozinha com bancada multifuncional, onde é possível fazer as refeições e lavar a louça logo depois (Projeto: Portobello S.A.)

Antigamente, a cozinha era um cômodo “escondido” nas construções, quase como uma área de serviço. Hoje, ela é o coração do lar: um dos ambientes mais valorizados, com eletrodomésticos de design vintage, bancada multifuncional e decoração bem pensada. Definitivamente, quem ama reunir a família e os amigos sabe o valor desse espaço.

Na hora de integrar ambientes com a cozinha, a escolha mais popular é uni-la à sala de estar ou de jantar. Essa união de cômodos também une pessoas, pois estimula os familiares a fazerem as refeições juntos. Também é mais prática para lavar e guardar a louça, já que ninguém vai se isolar para fazer a limpeza.

Por fim, o que eram uma sala e uma cozinha acabam se tornando um espaço gourmet para confraternizar.

No entanto, para evitar que a sala fique com cheiro de comida ou cheia de fumaça, use um bom depurador.

Além de otimizar o espaço, o uso de uma bancada com banquetas pode fazer uma divisão parcial e ser uma ótima escolha para a hora do lanche.

Outra escolha é unificá-la com a área de serviço ou lavanderia, colocando a máquina de lavar e os produtos de limpeza depois da pia. Como esse cômodo não precisa de muito espaço, às vezes esses itens já ficam misturados aos utensílios de higienização da cozinha.

O cobogó além de fazer uma divisão sutil, deixa o ambiente decorado e aconchegante (Projeto: Portobello S.A.)

O cobogó além de fazer uma divisão sutil, deixa o ambiente decorado e aconchegante (Projeto: Portobello S.A.)

Para fazer uma pequena divisão entre esses ambientes integrados, você pode colocar o cobogó, que separa os itens de cada função, permite a circulação de ar (e, consequentemente, o conforto térmico) e combina com qualquer tipo de decoração.

Por fim, temos as áreas externas, juntando a cozinha com varandas, jardins ou áreas de lazer. Para isso, você pode usar portas de vidro, que mantêm a impressão de ambientes integrados.

Quarto

Para integrar o quarto ao banheiro e manter a privacidade, deixe apenas a bancada exposta (Projeto: Ariane Rosa Arquitetura e Design)

Para integrar o quarto ao banheiro e manter a privacidade, deixe apenas a bancada exposta (Projeto: Ariane Rosa Arquitetura e Design)

Já se imaginou dormindo em uma suíte? É o que pode acontecer com a integração de ambientes. Unir o quarto ao banheiro é uma ótima ideia para quem acorda no meio da noite ou gosta de tomar banho antes de ir ao trabalho.

O box pode ser de vidro, que mantém a impressão de ambientes integrados. No entanto, o vaso sanitário pode necessitar de mais privacidade, principalmente se você mora com mais pessoas. Nesse caso, opte pela integração parcial, em que só a bancada e o lavatório ficam expostos.

Outra escolha é o escritório: a união entre trabalho e descanso. Mas se você se distrai facilmente ou divide o ambiente, pode usar a integração parcial com portas de correr ou estantes.

Integração entre quarto e closet torna o dia a dia mais prático (Projeto: Espaço do Traço Arquitetura)

Integração entre quarto e closet torna o dia a dia mais prático (Projeto: Espaço do Traço Arquitetura)

Por fim, já pensou em ter um closet? Para isso, use estantes ou o armário que vai armazenar roupas e sapatos.

Sala

A integração da sala com a varanda gourmet é ótima para quem deseja receber visitas (Projeto: Portobello S.A.)

A integração da sala com a varanda gourmet é ótima para quem deseja receber visitas (Projeto: Portobello S.A.)

Além da cozinha, você pode integrar a sala de estar com a área externa ou varanda gourmet. Para quem gosta de receber várias pessoas dentro de casa, é uma ótima escolha para manter muita gente em um mesmo local.

Outra opção é a união da sala e do quarto — uma escolha muito comum entre pessoas que moram sozinhas ou com mais uma pessoa. Porém, essa união traz uma sensação de desapego e é preciso investir na decoração para manter o ambiente organizado.

Então, invista em itens decorativos e, principalmente, móveis multifuncionais, como um sofá-cama e um painel giratório de TV.

Home office

Aqui, o tapete marca a sala e a separa do home office (Projeto: Portobello S.A.)

Aqui, o tapete marca a sala e a separa do home office (Projeto: Portobello S.A.)

Muitas vezes, o home office é relegado a qualquer local com assento, como a sala ou a cozinha. No entanto, ele pode ser sim um espaço único e integrado a outros ambientes.

Além do quarto, ele pode estar na sala ou na área externa, dependendo da exposição do local. Você só vai depender do espaço disponível e dos móveis.

O ideal é que a decoração combine com o ambiente. Que tal ter um home office com cores mais claras e detalhes naturais?

Viu como é possível criar ambientes integrados? Lembrando que, se você quer fazer uma reforma, é preciso ter atenção ao revestimento que já existe no local. Confira agora se é possível investir no piso sobre piso!

Foto de destaque: Cores claras, revestimentos, boa iluminação e decoração são fundamentais para integrar ambientes (Projeto: Portobello S.A.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *