Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Matérias

6 passos para montar a adega perfeita em uma residência

31/10/2018

Um bom projeto precisa considerar algumas características. Leia em nosso post quais são elas e encante seus clientes com um espaço perfeito!

O mercado de vinhos apresenta um bom crescimento em nosso país. Em 2017, as vendas aumentaram em 5,67% segundo o Instituto Brasileiro de Vinhos (Ibravin). Isso quer dizer que a população nacional consome cada vez mais essa bebida — e, provavelmente, você deve ter muitos clientes que são amantes dos vinhos, certo?

A partir disso, uma adega se tornou um critério para ter conforto e qualidade de vida. Além disso, arquitetos devem conhecer as condições ideais para montar uma adega, visando a criação de soluções adequadas às exigências dos clientes em seus projetos.

Se você precisa aprender mais sobre o assunto para melhorar as decisões que você toma em sua rotina profissional e na concepção de projetos, continue com a gente e descubra seis passos simples e práticos. Confira!

1. Escolha o local ideal

Adega de vinhos na sala de estar no projeto Living Gourmet da arquiteta Ilana Santiago

adega

adega de vinho

Sala de estar ou ambiente com churrasqueira, várias possibilidades para adega nos  projetos do arquiteto Edgar Monteiro

Antes de tomar qualquer decisão, você deve pensar na quantidade de vinhos que o cliente deseja armazenar. Quanto maior for o número de garrafas, maior será o espaço reservado para a adega. Portanto, defina quantos vinhos serão armazenados, sem se esquecer dos seus tipos.

Após isso, analise o espaço disponível no imóvel e descubra o local mais adequado. Você pode colocar a adega na sala de estar ou até mesmo embaixo de uma escada: o importante é que ela seja de fácil acesso e convidativa.

Se não houver uma estrutura pronta, pense em utilizar blocos de concreto empilhados ou um carrinho ao lado do sofá. Nessas horas, deixe a sua imaginação fluir e busque inspirações na internet.

2. Pense na climatização

Adega de vinhos climatizada – outro projeto do arquiteto Edgar Monteiro

Variações bruscas de temperatura atrapalham a qualidade do vinho. Desse modo, você não pode se esquecer da climatização ao escolher a sua adega. Lugares frios, como um porão, em alguns casos, não necessitam de um sistema de refrigeração.

Se o desejo do cliente é montar a adega na sala de estar ou na cozinha, por exemplo, é essencial ter um equipamento preparado contra as mudanças de temperatura. Cada tipo de vinho exige condições diferentes, como:

  • vinho tinto: entre 15°C e 18°C;
  • vinho branco: entre 10°C e 12°C;
  • espumantes: cerca de 8°C.

As adegas climatizadas são divididas por temperatura. Isso quer dizer que é possível ter vários tipos de vinho em uma mesma adega, distribuindo-os de maneira correta.

É importante deixar 10cm em torno da adega, a fim de melhorar a circulação de ar e facilitar a movimentação do aparelho, caso seja necessário. Além disso, sempre verifique se a porta da adega está vedada, pois essa precaução evita a troca de calor com o ambiente externo.

3. Considere a luminosidade

Adega

Projeto do escritório Idea Arquitetura

A exposição à luz durante muito tempo é capaz de modificar o sabor do vinho. Por mais que não haja problema em submeter as garrafas à claridade, você deve colocar a adega em um local protegido da luz solar.

E esse cuidado deve ser redobrado quando se trata de um vinho de guarda, que está armazenado por alguns anos, por exemplo.

adega

Exemplo de adega no projeto do Espaço & Casa Arquitetura e Interiores

4. Evite vibrações

Vibrações afetam as moléculas do vinho, impedindo que elas se assentem. A partir disso, as reações químicas são aceleradas e a bebida perde sabor e aroma. Por essas razões, a adega deve ficar em um lugar sem vibrações.

5. Tenha bons acessórios

Acessórios à disposição: é preciso estar preparado para degustar bons vinhos

Até o momento, você aprendeu dicas importantes para montar uma adega. Agora, você descobrirá quais acessórios não podem faltar, a fim de melhorar a sua experiência.

O mundo dos vinhos é formado por vários acessórios. Enquanto alguns são básicos, outros são dispensáveis de acordo com os seus gostos.

De qualquer forma, o saca-rolha é um item que não pode faltar em nenhuma adega. Sem ele, será impossível abrir uma garrafa com facilidade e agilidade. É até possível improvisar a partir de algum tutorial alternativo no YouTube, mas prepare-se para correr o risco de se sujar e perder o vinho.

Outro acessório importante é a taça. Como existem diferentes tipos de vinho, cada um deles deve ser apreciado em uma taça diferente. Alguns de seus principais exemplos são:

  • Porto: design com bojo grande e boca menor. É o tipo de taça ideal para vinho Merlot, Syrah, Cabernet Sauvignon e Tannat;
  • Bordeaux: taça em formato de balão, que permite maior contato entre a bebida e o ar. É comumente utilizada para apreciar vinho Rioja, Pinot Noir e Nebbiolo;
  • Taça ISO: é considerada uma taça coringa, já que serve bem qualquer vinho. É uma ótima ideia para quem deseja agradar a todos os gostos.

Existem vários outros modelos. Portanto, pergunte ao cliente quais vinhos ele deseja ter na adega e sugira as taças ideais para apreciá-los e servi-los aos amigos.

É válido lembrar de outros acessórios também:

  • decanter;
  • cortador de cápsulas;
  • corta-gotas;
  • termômetros.

Como você pode perceber, ter uma adega em casa exige muito cuidado e atenção. A escolha de um local equivocado, que não tem boas condições de temperatura, por exemplo, coloca em risco os momentos de lazer do cliente com sua família ou amigos.

Algumas pessoas acreditam que podem tomar essas decisões sem a ajuda de um profissional, mas essa postura abre brechas para imprevistos e outros problemas. Desse modo, você deve deixar bem claro em seus projetos que a atuação do arquiteto é um diferencial para ter uma adega perfeita.

Ao ler este conteúdo, você entendeu quais critérios precisam ser considerados ao montar uma adega nos projetos de seus clientes. A escolha do local correto, que tem as condições ambientais perfeitas, é o primeiro passo a ser tomado.

Após isso, analise a luminosidade, a climatização e as vibrações para definir uma solução adequada às necessidades do projeto. Lembre-se da importância de bons acessórios, como um saca-rolhas e os tipos de taças para os principais vinhos da adega.

E então, o que você achou do nosso conteúdo? Quer acompanhar as novidades do mercado da arquitetura com facilidade? Basta seguir as nossas redes sociais e receber notícias e tendências em seu feed de notícias: estamos no FacebookLinkedInTwitterInstagramPinterest e Google Plus!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *