Menu
Projetos e Obras
Busca

Conteúdo Intrends

100 anos de design

20/03/2019

Um dos mais importantes museus dedicados ao design no mundo, o Designmuseum Danmark não poderia deixar de participar da comemoração internacional dos 100 anos da Bauhaus – a instituição visionária criada por um grupo de profissionais talentosos e excêntricos, que plantou a pedra fundamental do movimento que originou o modernismo.

Este ano, a Alemanha celebra o centenário da Bauhaus com o lema “Die Welt neu denken”: repensando o mundo. Centenas de eventos já estão acontecendo – não só no país, mas por toda a Europa e pelas Américas – para celebrar o design e o estilo de uma escola que revolucionou o ofício.

Releitura da obra Mechanical Ballet, de Kurt Schmidt, F.W. Bogler e G. Teltscher, executada em 2009 pelo Theatre der Klänge (Foto: O. Eltinger/Cortesia do Vitra Design Museum)

Em Copenhagen, O Designmuseum Danmark vai hospedar, até 1º de dezembro de 2019, a exposição temporária “Bauhaus #itsalldesign”, desenvolvida pelo Vitra Design Museum e pelo Bundeskunsthalle – Salão de Artes e Exposições da República Federal da Alemanha.

A exibição assume todos os aspectos de atividades da escola, reafirma sua influência e relevância e deixa claro por que seus métodos, que ajudaram a transformar radicalmente a sociedade no início do século 20, ainda são relevantes hoje em dia. Um século depois de sua fundação, a maioria das academias de design trabalha de acordo com seus princípios educacionais e muitos dos temas que ocupam os designers contemporâneos – como “design thinking”, “social thinking” e “open design” – têm raízes na Bauhaus.

Escala cromática, Johannes Itten. Litografia, 47,4 × 32,2 cm, Coleção Vitra Design Museum, © VG Bild-Kunst Bonn, 2015

Manifesto e programa da Staatliches Bauhaus. Texto escrito por Walter Gropius, em Weimar, 1919. Imagem: © VG Bild-Kunst Bonn, 2015.

Apesar de ter existido por apenas 14 anos, a Bauhaus foi e é um dos colégios de arte e design mais influentes do mundo. Suas ideias tiveram um impacto muito além da própria instituição, de sua localização e de seu tempo. Uma associação excepcional de talentos, combinada a um campo de experimentação nas artes, design, arquitetura e métodos educacionais gratuitos e aplicados, num momento em que era preciso repensar o mundo e dar uma guinada na história.

A entidade foi rapidamente marcada como um terreno fértil para a modernidade, e professores como Lyonel Feininger, Paul Klee e Wassily Kandinsky a transformaram num ponto de encontro para a vanguarda internacional.

Fundada pelo arquiteto londrino Walter Gropius em Weimar, em 1919, com o objetivo de superar a divisão entre o artesão e o artista, a Bauhaus passou a ser uma escola de design na emergente cidade de Dessau, em 1925,  tornando-se um instituto de ensino privado em Berlim em 1933.

Depois dessa última mudança, a pressão política dos nazistas e uma redução drástica dos fundos forçaram a Bauhaus a acabar e muitos professores fugiram para o exterior para continuar seu trabalho.

A exposição exibirá obras inéditas de artistas designers e arquitetos importantes – como Marianne Brandt, Marcel Breuer, Lyonel Feininger, Walter Gropius e Wassily Kandinsky – assim como trabalhos de estrelas internacionais de design, como Lorde Norman Foster, Konstantin Grcic, Hella Jongerius e Enzo Mari. Além disso, os visitantes poderão experimentar seus métodos de ensino em uma grande oficina, especialmente criada para o evento, com foco em forma, cor e movimento.

Oficina mural, Bauhaus Dessau, 1926. Foto: Arquivo Bauhaus-Universität Weimar/ Cortesia do Vitra Design Museum

Marianne Brandt em um dos ateliê varandas na Bauhaus Dessau, por volta de 1928/1929. (Imagem: © VG Bild-Kunst Bonn/ Cortesia do Vitra Design Museum)

Numa extensão da mostra da Bauhaus, o Designmuseum Danmark também produziu a sua própria apresentação: Bauhaus – Danish Design. Essa mostra enfatizará as semelhanças e diferenças quando duas das correntes internacionais e centrais da história do design se encontram.

 “O objetivo da Bauhaus não é um estilo, sistema, dogma, cânone, receita ou moda. Ela viverá enquanto não depender da forma, mas continuará buscando, por trás das mudanças, a fluidez da própria vida.” Walter Gropius

Poster, HerbertBayer, 1923. Imagem: Cortesia do Vitra Design Museum/ Luminária de mesa, Wilhelm Wagenfel e Carl Jakob Jucker, 1923/1924. Imagem: © VG Bild-Kunst Bonn/ Cortesia do Vitra Design Museum

 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *